Esquiador Victor Santos bate recordes nacionais para o Esqui Cross Country






Com cinco provas realizadas no Parque Eco Esportivo Damha entre os dias 20 e 25 de novembro que juntaram a terceira e quarta etapas, o Circuito Brasileiro de Rollerski chegou ao seu fim no ano de 2020. Atletas olímpicos nacionais e estrangeiros estiveram presentes no evento que teve alta competitividade e quebra de recordes nacionais.


No masculino, as disputas pelo pódio, entre brasileiros e chilenos, foram acirradas. Victor Santos levou a melhor nas provas de Mass Start (20/11) e Pursuit (25/11), enquanto Lucas Lima conquistou o ouro no Sprint (21/11) e no Prólogo (24/11). O atleta Olímpico Chileno, Yonathan Jesus Fernandez completou o trio de vencedores, ao alcançar a primeira colocação na prova de Distance disputada em técnica clássica no dia 22/11. Yuri Rocha também foi destaque com duas pratas, além do melhor tempo do dia na prova de perseguição, disputada no dia 25.


No feminino, Bruna Moura conquistou a primeira colocação em todas as provas da categoria adulta, garantindo mais um título geral do Circuito. A medalha de prata foi conquistada por duas atletas, Eduarda Ribera e Mirlene Picin, em um excelente embate de gerações; Eduarda Ribeira garantiu a medalha de prata na prova de Sprint, enquanto Mirlene Picin levou a melhor nas demais provas da etapa.


Victor Santos e Lucas Lima quebram recordes nacionais


Quatro recordes nacionais foram batidos nessa etapa do circuito. Victor Santos foi responsável por três novas marcas para o Ski Cross Country brasileiro, com destaque para o inédito primeiro resultado masculino abaixo de 100 pontos FIS:


- Recorde brasileiro de Distance masculino de pontos FIS: Victor Santos alcançou o tempo de 22min34s, estabelecendo a marca de 99.11 pontos FIS (quanto menos pontos, melhor é o resultado), sendo o primeiro resultado da história do Brasil abaixo de 100 pontos FIS na competição masculina;


- Recorde brasileiro de Distance masculino em Lista de pontos FIS: baseada na média dos 5 melhores resultados em 12 meses, Victor Santos alcançou 112.40 pontos FIS na 3ª lista da temporada 2020/21;


- Recorde brasileiro de Sprint masculino em Lista de pontos FIS: baseada na média dos 5 melhores resultados em 12 meses, Victor Santos alcançou 201.13 pontos FIS na 3ª lista da temporada 2020/21.


“Me sinto muito feliz de alcançar esse resultado importante para o meu país, sempre foi desejo da confederação alcançar essa marca.Me sinto honrado em fazer parte dessa história”, explica Victor Santos, que representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018.


Além das três marcas de Victor, o atleta Lucas Lima quebrou mais um recorde nacional neste ano, estabelecendo um novo recorde brasileiro Junior de Distance masculino de pontos FIS, com o tempo de 24min50s, chegando à marca de 99.11 pontos FIS na prova. Yuri Rocha também conquistou 99.11 pontos FIS com o melhor tempo do dia na perseguição, colocando o Brasil com 3 atletas com resultados abaixo de 100 pontos FIS.


Resultados positivos em ano difícil para o esporte 


Além dos protocolos de saúde e prevenção contra o COVID-19 utilizados nos eventos, as provas do Circuito Brasileiro de Rollerski realizadas em outubro e novembro contaram apenas com as disputas de provas FIS, de forma a reduzir o número de pessoas e minimizar os riscos para os envolvidos. Mesmo com os contratempos impostos pela pandemia, o circuito chegou ao fim com resultados positivos, para as equipes e os organizadores.


Caio Freixeda, treinador de Ski Cross Country e Biathlon da CBDN, destacou os resultados do circuito e a evolução dos atletas. “O encerramento do Circuito Brasileiro de Rollerski 2020 demonstrou a evolução da equipe como um todo, marcada pela quebra de recordes de pontos FIS, disputas acirradas em todas as provas, diferentes vencedores no masculino e a nova geração cada vez mais próxima dos atletas mais experientes”.


Os resultados positivos conquistados pelos atletas no circuito abrem novos caminhos e oportunidades para o cenário esportivo brasileiro, principalmente para os próximos Jogos Olímpicos de Inverno.


“Os resultados vem melhorando a cada etapa e com as provas do Circuito de 2021 esperamos possibilitar a conquista do índice A de classificação para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 nas provas de Ski Cross Country, o que permitiria a participação do Brasil em todas as provas dos Jogos”, concluiu Camila.


Cabe sempre destacar que as provas de Rollerski realizadas no Brasil são homologadas pela FIS – Federação Internacional de Ski como provas de Ski Cross Country, assim os atletas competem em solo nacional e conquistam pontos para o Ranking mundial da modalidade.


Foto: CBN/Divulgação

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem