Luísa Stefani cai na semi de Roma, em dia de vitória mágica de Schwartzman sobre Nadal - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Luísa Stefani cai na semi de Roma, em dia de vitória mágica de Schwartzman sobre Nadal

Compartilhe
Diego Schwartzman el peque argentina tênis ATP Roma


Foi um sábado difícil para os favoritos nas quartas de final de Roma, que ou sofreram para vencer, como Novak Djokovic e Karolina Pliskova ou que foram eliminados, caso de Rafael Nadal, Matteo Berrettini e Elina Svitolina. Com os resultados de hoje (19), A ATP terá um novo top10: Dennis Shapovalov assegurou provisoriamente a vaga e só poderá ser ultrapassado em caso de título de Diego Schwartzman, que conquistou uma vitória magistral sobre Rafael Nadal.


Menos felicidade teve a brasileira Luisa Stefani e a norte-americana Hayley Carter, que foram derrotadas pelas principais favoritas ao título Hsieh Su-Wei, de Taiwan, e Barbora Strycova, da República Tcheca, em sets diretos, parciais de 7-5 e 6-4. De qualquer maneira, Stefani e Carter terão melhores marcas da carreira na segunda: 33º e 31º ou 35º e 33º, dependendo do resultado da final.


Elas saíram em desvantagem de 5-0 na primeira parcial e conseguiram empatar o jogo, mas as adversárias conseguiram enfim fechar o set em 7-5. O segundo set foi mais disputado e enquanto a dupla americana quebrou o serviço das adversárias por duas vezes, foram quebradas outra três. 


Luisa Stefani Hayley Carter Roma
Com a campanha no Premier de Roma, Luisa Stefani e Hayley Carter podem ser cabeças no Aberto da França- Foto: DivulgaçÃo


A principal dupla da temporada enfrenta a alemã Anna-Lena Friedsam e a romena na final Raluca Olaru. Pela final de duplas masculinas o espanhol Marcel Granollers e o argentino  Horacio Zeballos, cabeças 4, enfrentam os franceses Jeremy Chardy e Fabrice Martin.


Pelo torneio masculino, Matteo Berrettini, cabeça 4 e 8º melhor do mundo era o último italiano vivo nas chaves do torneio, mas foi derrotado de virada para o norueguês Casper Ruud, em parciais de 4-6, 6-3 e 7-6[5]. O italiano desperdiçou uma vantagem de 5 a 3 no tie break. Ruud, 34º do mundo, será o 30º na segunda, melhor ranking de sua carreira, e assegurou condição de cabeça de chave em Roland Garros


Depois, o sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo, foi surpreendido pelo alemão Dominik Köpfer que endureceu o jogo enquanto pode, mas enfim, foi derrotado por 6-3, 4-6, 6-3. Atual 97º do ranking, ele sobe para o 66º lugar, sua melhor marca da carreia e já dentro da classificação olímpica.


Casper Ruud Noruega ATP Roma
Vice-campeão em Santiago (derrota para Thiago Wild) e campão em Buenos Aires, Ruud alcança o maior resultado de sua carreira

Ruud e Djokovic se enfrentam em confronto inédito no circuito. Enquanto Djokovic tenta levar seu 36º título de Masters 1000 e assumir a liderança nas estatísticas - ele e Nadal tem 35 taças - Ruud pode subir para a 23ª posição em caso de uma vitória inesperada e 16º se for o campeão.


O canadense Dennis Shapovalov (14º) e o búlgaro Grigor Dimitrov (22º) fizeram uma partida equilibrada e o cabeça 12 venceu o 15º favorito por 6-2, 3-6 e 6-2. Shapovalov assume provisoriamente o 10º lugar, e de qualquer maneira também alcança a melhor posição na história do ranking da ATP. Já Dimitrov, antigo top-3 volta ao 19º posto.


Ele teria assegurado o top10 inédito se Rafael Nadal vencesse. E contrariando todas apostas (algumas davam 16 por 1), o argentino Diego Schwartzman, habitual freguês do número 2, fez o jogo de sua vida para bater o touro de Miura por 6-2 e 7-5 em 2 horas e 3 minutos, não sem nervosismo.

Dennis Shapovalov Roma tênis canadá


‘El Peque’ quebrou o saque de Nadal em 4-3, mas foi quebrado em sequência. Depois nova quebra no serviço do espanhol, desta vez em 0, e ele sacou para o jogo em 5-4. Mas o braço encurtou e foi quebrado de 0, em 5-5. Quando parecia que o jogo viraria para o vice-líder do ranking, o argentino fez um game exemplar e quebrou novamente. 


No décimo segundo game, Nadal pareceria que levaria ao tie-break quando abriu 15-30 mas Schwartzman fez três pontos seguidos, para soltar o grito merecido após converter o único match point e selar a primeira vitória em 10 confrontos.


Diego Schwartzman e Dennis Shapovalov não só compartilham as mesmas iniciais mas buscam o inédito top10 e o primeiro título de Masters. Enquanto o argentino alcança apenas sua segunda semifinal neste nível - a outra foi justamente em Roma de 2019 - Shapovalov jogará sua quinta semifinal e já foi vice em Paris 2019. 


Uma vitória de Shapovalov o levará ao 9º lugar e a condição de cabeça 8 em Roland Garros - enquanto Schwartzman só ganha pontos a partir de agora: uma final o levará ao 13º e um eventual título o levará ao 9º lugar, no que seria uma inédita incursão ao top10. 


Pelo torneio feminino, Simona Halep (2ª), principal favorita do torneio, não teve trabalhos para vencer a cazaque Yulia Putintseva (30ª) por 6-2 e 2-0, com abandono da rival. 


Na semifinal ela enfrentará a espanhola Garbine Muguruza (17ª), cabeça 9, em duelo de campeãs de Roland Garros (a romena em 2018 e a espanhola em 2016. Será o sétimo confronto, com vantagem para Muguruza, de 4 a 2, incluindo o mais recente - na semi do Aberto da Austrália este ano - e o maiss recente no saibro - semi de Roland Garros em 2018.


Garbine Muguruza espanha roma WTA PRemier vitória
Espanhola comemora muito virada no terceiro set diante de Azarenka, vice em Roma 2013 - Foto: Clive Brunskill / Reuters


A espanhola virou um jogo duro contra Victoria Azarenka, de Belarus, que está em ótima fase, por 3-6, 6-3 e 6-4, chegando a estar atrás no terceiro set. Ambas buscam o primeiro título no Premier de Roma. Halep foi vice em Roma em 2017 e 2018 e busca o primeiro título no torneio italiano, enquanto Muguruza caiu na semi de 2016 e 2017.


Elina Svitolina (6ª), quarta favorita e campeã em 2017 e 2018 no torneio de Roma foi presa fácil para a tcheca Markéta Vondrousová (19ª), cabeça 12 e vice-campeã de Roland Garros em 2019, perdendo por 6-3 e 6-0. Apesar disso, ela deve uma posição com a semi e só sobe nos ranking sem caso de vitória. Apesar da derrota, a ucraniana subiu para o 5º lugar e será cabeça 3 em Roland Garros.


Segunda principal favorita, a tcheca Karolina Pliskova (4ª) teve dificuldade diante da belga Elise Mertens (20ª), cabeça 11, mas aplicou um pneu para ir à semi, com vitória por 2 sets a 1, parciais de 6-3, 3-6, 6-0. A tcheca é a atual campeã de Roma e não somará pontos, mas busca uma boa preparação para enfim conquistar um Grand Slam, na França.


Surte+ João Menezes e Rafael Matos são campeões em Challenger de Iasi e alcançam melhores rankings da carreira


Fotos de tenistas masculinos: Peter Staples / ATP Tour

Nenhum comentário:

Postar um comentário