Copenhague é confirmada como sede da largada do Tour de France 2022 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Copenhague é confirmada como sede da largada do Tour de France 2022

Compartilhe

Em decorrência da alteração do cronograma do Tour de France 2021, a Dinamarca não mais será a responsável por abrir a corrida, como anteriormente estava previsto. No entanto, os organizadores confirmaram nesta segunda-feira que o país será o ponto de largada da edição de 2022, recebendo três estágios, a partir de Copenhague, entre 1º e 3 de julho.

“Estou feliz por termos conseguido garantir o início da turnê dinamarquesa em 2022. Muitos de nós esperamos ansiosamente por levar o Tour de France à Dinamarca no próximo ano, mas agora infelizmente temos que esperar um pouco mais", disse o prefeito de Copenhague, Frank Jensen. 

"Por outro lado, os dinamarqueses podem esperar uma explosão ainda maior de um festival folclórico amarelo em 2022, quando o início da turnê não será prejudicado pelo Campeonato Europeu e pelas Olimpíadas, e esperamos que o coronavírus esteja longe", finalizou, otimista, Jensen.

Cabe lembrar que o Tour de France 2021 foi adiantado em uma semana para evitar um conflito com a Olimpíada de Tóquio. O Tour aconteceria de 2 a 25 de julho de 2021, sendo encerrado um dia depois da prova olímpica do ciclismo de estrada. Para que os eventos não tirassem o brilho um do outro, a União Ciclística Internacional (UCI) optou por alterar as datas de sua competição, que agora será realizada entre 26 de junho a 18 de julho de 2021.

Copenhague seria o local da largada nas datas originais, mas com a mudança ficou impossibilitada de recebê-la, pois sediará a Eurocopa de futebol masculino na última semana de junho. Assim, a melhor saída foi transferir o evento dinamarquês para 2022. Em substituição, já há negociações para que a Grã-Bretanha possa sediar a abertura do Tour de 2021.

Apesar do adiamento, os organizadores dinamarqueses não esperam grandes mudanças para as três etapas previstas em seu território. Além de Copenhague, há outras quatro cidades envolvidas entre linhas de chegada e de partida, e todas devem cooperar para a manutenção do percurso em relação a 2021.

Surte +Wout van Aert e Annemiek van Vleuten vencem a Strade Bianche 2020

Foto: Betina Garcia/The New York Times

Nenhum comentário:

Postar um comentário