Ciclista admite culpa por acidente grave no Tour da Polônia: "Desviei da linha" - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Ciclista admite culpa por acidente grave no Tour da Polônia: "Desviei da linha"

Compartilhe
O neerlandês Dylan Groenewegen admitiu a culpa pelo acidente que provocou na chegada da abertura do Tour da Polônia de Ciclismo na quarta-feira, o qual feriu gravemente seu compatriota Fabio Jakobsen. Em entrevista à emissora NOS, de seu país, Groenewegn reconheceu ter saído da linha correta de trajetória no momento do incidente, mas afirmou que não tinha a intenção de ferir ninguém.

"Deixe-me esclarecer que nunca foi minha intenção colocar em risco outros pilotos", disse ele. "Mas o que aconteceu foi claramente minha culpa. Desviei da minha linha e isso não é permitido".

Os dois ciclistas lideravam a prova na cidade de Katowice, Polônia, até o sprint final. Foi quando Groenewegen saiu da direção que seguia e se chocou com Jakobsen. O ciclista voou sobre a cerca de proteção e, com o impacto da queda, quebrou diversos ossos da face e teve lesões no nariz, laringe e faringe. Ele ainda passou por uma cirurgia de cinco horas logo após a queda, antes de entrar em coma induzido. Na manhã desta sexta, o vice-diretor do hospital em que Jakobsen está internado, Pawel Gruenpeter, afirmou que o ciclista já acordou do coma e está se recuperando

Groenewegen, por sua vez, acabou com uma clavícula quebrada após o acidente, mas, segundo ele, mal percebeu a lesão até a noite seguinte à queda.

"Eu só pensei em Fabio e sua família, e espero que ele se recupere logo", afirmou. O holandês também revelou como se lembra do acidente. " Eu imediatamente vi algo ruim acontecendo. Houve muita confusão e ouvi coisas que não eram agradáveis. Foi realmente muito rápido. As cercas voaram pela estrada e eu caí."


As imagens do acidente correram o mundo e geraram uma série de críticas à atitude de Groenwegen. O diretor esportivo da equipe de Jakobsen, Patrick Lefevere, chegou a pedir a prisão do ciclista neerlandês em post publicado em seu Twitter.

Por enquanto, a Jumbo-Visma, equipe de Groenewegen, afastou o ciclista durante a investigação da União Ciclística Internacional. O diretor geral da Jumbo-Visma, Richard Plugge, revelou que procurará ajuda profissional para dar a Groenwegen a chance de lidar com as consequências.

“Estamos esperando para ver o que o comitê disciplinar da UCI decide. Enquanto isso, devemos estar com ele e prestar muita atenção. Oferecer-lhe um ombro para chorar", disse Plugge.

Groenwegen finalizou, afirmando que não pretende competir nos próximos dias devido ao acidente.

"Ainda tenho um longo caminho a percorrer. Não vou nem pensar em andar de bicicleta nos próximos meses. Veremos como vai funcionar depois", declarou o ciclista.

Surte + Copenhague é confirmada como sede da largada do Tour de France 2022

Foto: AFP

Um comentário: