World Rugby cancela duas etapas do Circuito Mundial de Sevens de 2020/2021 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

World Rugby cancela duas etapas do Circuito Mundial de Sevens de 2020/2021

Compartilhe

Depois de encerrar a atual temporada de forma incompleta e decretar a Nova Zelândia como campeã, a World Rugby está reorganizando a próxima edição da World Sevens Series, o circuito mundial de rugby sevens. A entidade cancelou as etapas de Dubai e Cape Town, previstas para novembro e dezembro deste ano, respectivamente.

Segundo um comunicado divulgado nesta quarta-feira, as decisões do cancelamento foram tomadas seguindo mútuos acordos entre organizadores locais e World Rugby, visando o bem-estar e a saúde de todos os envolvidos. A federação internacional garantiu que as duas etapas serão reajustadas para voltar ao circuito na temporada seguinte.

Apesar de ainda não ter divulgado um calendário oficial, a ideia da World Rugby é organizar todo o Circuito Mundial em 2021 Uma força-tarefa foi criada pela entidade para ficar responsável pela reorganização dessas etapas, para preparar um novo cronograma e anunciá-lo em breve. Esse grupo de trabalho também cuidará do Circuito Challenger, espécie de segunda divisão do rugby sevens, e dos Pré-Olímpicos, que distribuirão três vagas aos Jogos de Tóquio.

Assim, o Brasil aguarda ansiosamente as definições para se programar para a próxima temporada. A seleção feminina, já classificada para Tóquio, disputa a World Series e foi beneficiada na última temporada com a decisão de não rebaixamento. Já a equipe masculina deve participar do Challenger para tentar uma vaga na elite. Os Tupis ainda disputarão o Pré-Olímpico.

O Circuito Mundial de Rugby Sevens teve sua primeira edição em 1999. Ele foi reformulado na última temporada, com o calendário masculino passando a ter dez etapas e o feminino, oito. No entanto, por conta da pandemia, os homens só disputaram seis torneios, enquanto as mulheres jogaram cinco. A Nova Zelândia foi decretada campeã em ambos os naipes, por liderar as duas competições no momento da paralisação. 

Foto: Victor Montalva/Rugby Chile

Nenhum comentário:

Postar um comentário