World Rugby Sevens Series é encerrada e Nova Zelândia é declarada campeã; Brasil não é rebaixado no feminino - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

World Rugby Sevens Series é encerrada e Nova Zelândia é declarada campeã; Brasil não é rebaixado no feminino

Compartilhe

A World Rugby decidiu encerrar precocemente a temporada 2019/2020 do World Sevens Series, o circuito mundial de rugby sevens, após o cancelamento das últimas cinco etapas do calendário. A Nova Zelândia foi declarada campeã nos dois naipes, enquanto o Brasil permanecerá na elite feminina da próxima edição, uma vez que não haverá rebaixamentos nesta temporada.

De acordo com uma comunicado emitido pela entidade nesta terça-feira (30), a decisão foi tomada com consulta a todas as equipes participantes, visando a saúde e o bem-estar de toda a comunidade do rugby. 

Os eventos de Langford, Londres, Paris, Singapura e Hong Kong não puderam ser realizados por conta da pandemia de Covid-19. Em março, no início da crise, essas etapas já haviam sido adiadas para o segundo semestre, mas agora a World Rugby decidiu cancelá-las.

"Quando começamos a ver uma luz no fim do túnel, 2021 tem potencial para ser um ano muito emocionante para o rugby sevens com os Jogos Olímpicos de Tóquio no horizonte", disse o presidente da World Rugby, Bill Beumont. "Estamos unidos e nosso compromisso e continuaremos a trabalhar arduamente, em espírito de colaboração, ao planejar um retorno ao rugby sevens internacional o mais rápido possível".

Seis das dez competições no masculino chegaram a ser realizadas, enquanto as mulheres disputaram cinco das oito programadas. A Nova Zelândia foi declarada campeã em ambos os naipes, uma vez que suas equipes estavam na liderança de seus respectivos torneios antes da paralisação.

Entre os homens, os All Blacks ficaram com uma vantagem de onze pontos sobre a segunda colocada, a África do Sul. Os neozelandeses totalizaram 115 pontos após uma temporada de cinco pódios e três conquistas. Os atuais campeões olímpicos de Fiji terminaram na terceira colocação com 83 pontos.

Já no feminino, a diferença foi ainda maior, já que as Black Ferns venceram quatro etapas e foram bronze em outra. Ao todo, 96 pontos foram conquistados pela equipe, obtendo 16 pontos em relação à vice, Austrália, atual campeã olímpica. O Canadá foi o terceiro colocado e o Brasil encerrou a temporada na última colocação entre as 11 equipes "titulares" da temporada. 

As Yaras estarão em ação em mais uma temporada da elite do rugby sevens (Mike Lee/World Rugby)
Como não haverá rebaixamento nesta temporada, tanto no masculino como no feminino, as Yaras foram "salvas" e poderão ficar na elite do rugby sevens por mais um ano. As brasileiras venceram apenas um jogo em toda a campanha atual, terminando em 12º lugar em quatro das cinco etapas. A última colocação geral as obrigaria a jogar a Challenger Series em 2020/2021. 

Apenas no masculino haverá promoção da divisão inferior. O Japão, que venceu uma etapa e foi bronze em outra nas duas disputas do Challenger Series deste ano, foi o beneficiado e ganhou acesso à World Series. No feminino, nenhuma equipe será adicionada à próxima edição porque o Challenger Series não teve nenhuma etapa realizada. 

Se no feminino o Brasil permanecerá na elite do rugby sevens, no masculino a equipe possivelmente participará de mais uma edição da divisão de acesso, a Challenger Series. Na atual temporada, os Tupis fizeram sua estreia na competição recém-criada e deixaram a desejar, perdendo todos os dez jogos que disputaram.

Foto: Divulgação/World Rugby

Nenhum comentário:

Postar um comentário