Roger Federer mira Wimbledon e Jogos Olímpicos de Tóquio na temporada 2021 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Roger Federer mira Wimbledon e Jogos Olímpicos de Tóquio na temporada 2021

Compartilhe

Fora de ação em 2020 após passar por duas artroscopias, uma delas antes mesmo da parada do circuito por causa pandemia de coronavírus, o tenista suíço Roger Federer participou nesta segunda-feira, pela internet, do lançamento de seu tênis criado em conjunto com a marca de seu país, On Running. Em algumas falas durante o evento, ele mostrou-se focado na temporada 2021 do tênis. 

"É meu objetivo jogar em Tóquio 2021. É uma cidade linda. Eu conheci minha esposa na primeira Olimpíada, em 2000. É um evento especial para mim", revelou. 

"Sinto-me muito melhor novamente. Ainda não estou no nível em que posso jogar completamente. O objetivo é que eu esteja pronto para o próximo ano", disse o suíço, que apesar de ter em seu currículo duas finais olímpicas, nunca ganhou o ouro em simples, tendo sido campeão apenas nas duplas, ao lado do compatriota Stan Wawrinka, em Pequim 2008. 

Em 2012, jogando na grama de Wimbledon durante os Jogos de Londres, Federer ficou com a prata ao perder em sets diretos para o anfitrião Andy Murray, que em 2016 tornaria-se o primeiro homem bicampeão olímpico de tênis em simples no masculino de forma consecutiva.  

O tenista aproveitou para falar sobre sua relação com Wimbledon, Grand Slam no qual tem oito títulos. "Pessoalmente, foi muito agradável ficar no mesmo lugar por um longo tempo, algo que eu não vivia há mais de 25 anos", contou o suíço, que com o isolamento social e as cirurgias, passou mais tempo em seu país natal com a família. "Mas é claro que sinto falta de Wimbledon, é claro que gostaria de estar lá atualmente jogando na quadra central por um lugar na segunda semana do torneio.

"Claramente, é um dos meus grandes objetivos, e é por isso que trabalho de recuperação todos os dias e trabalho tanto, em um total de 20 semanas este ano, é porque espero jogar em Wimbledon no próximo ano."

Federer relembrou sua vitória sobre o ex-tenista Pete Sampras, dono de 14 títulos de Grand Slam na carreira, em Wimbledon 2001, na qual lhe deu grande visibilidade no mundo do tênis, no início da passagem de um legado. Para o suíço, essa foi a partida mais significativa para moldar sua carreira. 

"Eu senti que, se posso vencer Pete Sampras em Wimbledon (o norte-americano tinha sete títulos na 'grama sagrada' e era o atual campeão), posso derrotar qualquer pessoa, em qualquer lugar", declarou Federer, dono de 20 título de Grand Slam, após uma pergunta de um fã pela internet.

Foto: Daniel Leal Olivas/AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário