Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados - Nado artístico - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados - Nado artístico

Compartilhe

Status: Quase concluído. Resta apenas o Pré-Olímpico Mundial, adiado para 2021

Eventos/Vagas: 2 eventos (dueto e equipes), com 104 atletas no total

Sistema qualificatório


Ao todo, 10 equipes e 24 duetos competirão nos Jogos Olímpicos. Os países que classificarem uma equipe garantem vaga também nos duetos, que obrigatoriamente precisam ser formados por duas das oito atletas que participam da prova por equipes. Algumas vagas já foram distribuídas via:

  • Campeonato Mundial de Gwangju 2019 (que também atuou como seletiva africana, asiática e da Oceania): quatro equipes e sete duetos
  • Jogos Pan-Americanos de 2019: uma equipe e dois duetos
  • Copa Europeia de 2019: uma equipe e dois duetos
  • País-sede e representante asiático (Japão): uma equipe e um dueto

Os lugares restantes (três equipes e dez duetos) serão atribuídos pelo Pré-Olímpico, que será realizado em Tóquio, no Japão, em março de 2021.

Brasil


O Brasil buscava se classificar na prova por equipes pela segunda vez na história, após competir na Rio 2016 como país-sede. O conjunto brasileiro, porém, perdeu força neste ciclo e não deve participar do Pré-Olímpico Mundial, pois há muitos países mais fortes que ainda não conquistaram a vaga - na rotina livre do Mundial, dez conjuntos sem vaga olímpica tiveram desempenho melhor que o brasileiro; na rotina técnica, foram nove. Como restam apenas três vagas, as chances de classificação seriam bem pequenas.

Já nos duetos, evento do qual o Brasil participou em todas as edições desde 1984 (exceto em 1996, quando a prova não entrou no programa), a probabilidade é maior, pois serão atribuídas sete vagas pelo Pré-Olímpico. A dupla formada por Luisa Borges e Maria Coutinho terminou em décimo sétimo lugar na rotina técnica do Mundial de 2019, nono melhor desempenho entre os países sem vaga olímpica garantida. 

Na sequência, Maria foi suspensa por doping e a dupla não competiu na rotina livre. Nos Jogos Pan-Americanos de 2019, Luisa fez dupla com Laura Miccuci, terminando na 4º posição. A tendência é que Luisa e Laura representem o Brasil no Pré-Olímpico.

Luisa Borges e Laura Micucci devem ser as representantes do Brasil no Pré-Olímpico Mundial no ano que vem (Foto: Jonne Roriz/COB)

Países já classificados

Equipes: Japão, Egito, Canadá, Rússia, Austrália, China e Ucrânia (restam três vagas);

Duetos: África do Sul, Espanha, Cazaquistão, México e Nova Zelândia, além dos sete países acima que têm vagas na prova dos conjuntos (restam dez vagas).

Nenhum comentário:

Postar um comentário