Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados - Ciclismo BMX Freestyle - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados - Ciclismo BMX Freestyle

Compartilhe

Status: Incompleto, com 33,3% das vagas preenchidas (6 de 18).

Eventos/Vagas: 2 eventos (masculino e feminino) com 18 atletas (nove em cada naipe)

Sistema classificatório

O BMX Freestyle fará sua estreia como disciplina olímpica nos Jogos de Tóquio (desconsiderando a participação nos Jogos da Juventude de 2018), com disputas da modalidade park. Em cada naipe, serão nove ciclistas, com seis deles se classificando via ranking mundial (dois atletas do melhor país e um de cada nação que ocupa as posições 2, 3, 4 e 5). Os pontos são contados em eventos de qualificação a partir de 1º de novembro de 2018 a 3 de março de 2020 além de mais dois a serem indicados da Copa do Mundo em 2021

O Campeonato Mundial Urbano de Ciclismo de 2019 atribuiu dois lugares no masculino e dois no feminino. As últimas vagas são garantidas ao Japão, que tem direito a um ciclista por naipe por ser o país-sede.

Brasil

O Brasil não classificou nenhum atleta no BMX Freestyle e não tem chances de qualificar (Alexandre Castello Branco/COB)
Sem chances de se classificar. O país não qualificou nenhum atleta pelo Mundial Urbano de 2019. Além disso, o Brasil não tem chances de classificação via ranking, pois está bem distante das cinco primeiras colocações (24º no masculino e 19º no feminino).

Países classificados

Masculino: Austrália, Estados Unidos e Japão (restam seis)
Feminino: Chile, Estados Unidos e Japão (restam seis)

+ Volte para a Central do Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados

Nenhum comentário:

Postar um comentário