Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados - Tênis de Mesa - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados - Tênis de Mesa

Compartilhe

Status: Incompleto (65%, com 113 vagas de 172 definidas)

Eventos/Vagas: 5 eventos (2 masculinos, 2 femininos e 1 misto) com 172 atletas (86 homens e 86 mulheres, sendo 64 em cada um dos torneios individuais)
  • Individual (masculino e feminino);
  • Equipes (masculino e feminino);
  • Duplas mistas

Sistema qualificatório


O tênis de mesa terá cinco eventos no programa olímpico de Tóquio-2020, sendo que o torneio de duplas mistas fará sua estreia no ano que vem. As provas por equipes já têm seus 16 países em cada naipe definidos. Cada continente teve direito a uma vaga (inclui América do Sul e do Norte, totalizando seis), um Pré-Olímpico Mundial deu outras nove vagas e o país-sede ficou com a última disponível. 

Todos os 16 países garantidos nas provas por equipes podem enviar dois atletas para a disputa individual. Assim, 32 mesatenistas em cada naipe já foram definidos previamente. Os outros inscritos dos torneios de simples foram/serão definidos da seguinte forma: 22 virão dos eventos continentais (4 da África*, 5 da Ásia, 1 da Ásia Ocidental*, 6 da Europa**, 4 da América Latina***, 1 da América do Norte* e 1 da Oceania), entre 2 e 8 do Pré-Olímpico Individual Final e no mínimo um do ranking da ITTF.

* Já realizados
** A Europa já garantiu um representante no masculino e dois no feminino via Jogos Europeus. Ainda haverá o Pré-Olímpico continental, que atribuirá 5 vagas no masculino e 4 no feminino.
***A América Latina já classificou uma mesatenista via Jogos Pan-Americanos de 2019, diminuindo o número de cotas do Pré-Olímpico continental feminino para 3.

Quanto às duplas mistas, apenas 16 parcerias poderão participar do torneio, e sete delas já foram definidas: quatro via World Tour Finals de 2019, uma da África, uma da América do Norte e uma da Europa. Das nove restantes, três virão dos torneios continentais (América Latina, Ásia e Oceania), cinco do Circuito Mundial (duas no próximo Aberto da Alemanha, duas no próximo Aberto do Catar e uma em um torneio a ser confirmado) e a última do Ranking Mundial de Duplas Mistas, como forma de realocar a vaga destinada ao país-sede, uma vez que o Japão já se qualificou pelo Finals.

Próximos torneios (todos ainda sem novas datas definidas - limite: abril de 2021):
Pré-olímpico da Ásia (em Bangkok, na Tailândia): 10 vagas individuais (5 por naipe) e 1 vaga nas duplas mistas;
Pré-olímpico da América Latina (em Rosário, na Argentina): 7 vagas individuais (4 no masculino e 3 no feminino) e 1 vaga nas duplas mistas;
Pré-olímpico da Europa (em Moscou, na Rússia): 9 vagas individuais (5 no masculino e 4 no feminino) e 1 nas duplas mistas
Pré-olímpico da Oceania (em Brisbane, na Austrália): 2 vagas individuais (1 por naipe) e 1 nas duplas mistas;
Pré-olímpico Mundial (em Doha, no Catar): 4 vagas individuais;
Eventos do Circuito Mundial a serem confirmados (Alemanha, Catar e mais um): 5 vagas nas duplas mistas

Brasil


As equipes masculina e feminina do Brasil conquistaram a vaga após vencerem o Pré-Olímpico Latino-Americano em outubro passado, em Lima, no Peru. Com isso, a delegação brasileira já tem o limite máximo de atletas classificados, que é seis (três em cada naipe). Apesar do limite já conquistado, os brasileiros ainda disputam uma vaga no torneio de mistas, e para isso uma dupla precisará vencer o Pré-Olímpico Latino-Americano Individual, que acontecerá em Rosário, na Argentina, no ano que vem. Bruna Takahashi e Vitor Ishiy estavam inscritos para o torneio este ano, mas é possível que haja mudanças.

Hugo Calderano, atual número 6 do ranking mundial, é o grande destaque do tênis de mesa brasileiro (Foto: Jonne Roriz/COB)

Países classificados:
Equipes masculino: Japão (país-sede); Alemanha (Europa); Egito (África); China (Ásia); Estados Unidos (América do Norte); Brasil (América Latina); Austrália (Oceania); Croácia, França, Hong Kong, Portugal, Sérvia, Eslovênia, Coreia do Sul, Suécia e Taiwan (Pré-Olímpico Mundial).

Individual masculino: Países classificados para a disputa por equipes (2 atletas por país); Jonathan Groth (Dinamarca); Ali Al-Khadrawi (Arábia Saudita), Ibrahima Diaw (Senegal), Adem Hmam (Tunísia), Olajide Omotayo (Nigéria), Larbi Bouriah (Argélia) e Jeremy Hazin (Canadá) (Seletivas continentais); restam pelo menos 18 vagas.

Equipes feminino: Japão (país-sede); Alemanha (Europa); Egito (África); China (Ásia); Estados Unidos (América do Norte); Brasil (América Latina); Austrália (Oceania); Áustria, Hong Kong, Hungria, Coreia do Norte, Polônia, Romênia, Singapura, Coreia do Sul e Taiwan (Pré-Olímpico Mundial).

Individual feminino: Países classificados para a disputa por equipes (2 atletas por país); Fu Yu (Portugal), Ni Xialian (Luxemburgo), Adriana Díaz (Porto Rico), Hend Zaza (Síria), Offiong Edem (Nigéria), Fadwa Garci (Tunísia), Olufunke Oshonaike (Nigéria), Sarah Hanffou (Camarões) e Zhang Mo (Canadá) (Seletivas continentais)restam pelo menos 18 vagas.

Duplas mistas: China, Japão, Hong Kong e Taiwan (Finals de 2019); Egito (África); Canadá (América do Norte); Alemanha (Europa); restam 09 vagas.

+ Volte para a Central do Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados

Nenhum comentário:

Postar um comentário