Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados - Handebol - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Guia dos Sistemas Qualificatórios Olímpicos Atualizados - Handebol

Compartilhe


Status: Concluído.

Eventos/Vagas: 2 (masculino e feminino) com 12 seleções cada;

Sistema qualificatório 

As equipes campeãs mundiais em 2019 se garantiram em Tóquio. O mesmo ocorreu com o Japão, país-sede, e com as nações vencedoras dos torneios qualificatórios de cada continente:

Masculino:
  • Mundial: Dinamarca
  • África: Egito  
  • Ásia/Oceania: Bahrein 
  • Américas: Argentina
  • Europa: Espanha
  • País-sede: Japão
Feminino:
  • Mundial: Países Baixos
  • África: Angola
  • Ásia/Oceania: Coreia do Sul
  • Américas: Brasil
  • Europa: França
  • País-sede: Japão
As demais seis vagas de cada naipe foram definidas nos Pré-Olímpicos Mundiais, disputados em março de 2021. Foram três grupos com quatro seleções cada, em que os dois melhores países de cada chave se classificarão para os Jogos:

Masculino (12-14 de março de 2021):
  • Torneio 1 (Trondheim, Noruega): Noruega, Brasil, Chile e Coreia do Sul;
  • Torneio 2 (Paris, França): França, Croácia, Tunísia e Portugal;
  • Torneio 3 (Berlim, Alemanha): Alemanha, Suécia, Eslovênia e Argélia.
Feminino (19-21 de março de 2021):
  • Torneio 1 (Llíria, Espanha): Espanha, Suécia, Senegal e Argentina;
  • Torneio 2 (Gyor, Hungria): Rússia, Sérvia, Cazaquistão e Hungria;
  • Torneio 3 (Podgorica, Montenegro): Noruega, Montenegro, Romênia e Tailândia

Brasil 

A equipe brasileira feminina garantiu vaga em Tóquio após bater a Argentina na final do Pan (Wander Roberto/COB)

Campeã mundial em 2013, a seleção feminina se garantiu em Tóquio após vencer sem sustos os Jogos Pan-Americanos de 2019. A equipe comandada pelo espanhol Jorge Dueñas tentará fazer uma campanha histórica no ano que vem, para superar o "fantasma" das quartas de final das duas últimas edições olímpicas.

Se o feminino sobrou, o time masculino passou por apuros. Após a campanha decepcionante no Pan, perdendo a semifinal para o Chile, o país só conseguiu a classificação a Tóquio após disputar o Pré-Olímpico Mundial. E o país só participou após uma combinação de resultados: o título europeu da Espanha e a conquista do Africano pelo Egito, ambos em 2020, fizeram com que as vagas conquistadas pelos dois países pelo Mundial de 2019 fossem repassadas para o Brasil, que terminou em 9º lugar no torneio. Assim, a seleção enfrentou, em março deste ano, Noruega, Chile e Coreia do Sul na cidade de Podgorica, Montenegro, e se classificou junto à Noruega.

Países classificados


Masculino: Japão, Dinamarca, Argentina, Bahrein, Espanha, Egito, Brasil, Noruega, França, Portugal, Alemanha e Suécia

Feminino: Japão, França, Brasil, Coreia do Sul, Angola, Países Baixos, Espanha, Suécia, Rússia, Hungria, Montenegro e Noruega


Sorteio olímpico

O sorteio dos grupos do torneio olímpico do handebol acontecerá em 1º de abril. Os seis potes de cada naipe já foram definidos: o Brasil está no 6 no feminino e no 4 no masculino. Por ser país-sede, o Japão ficará por último e terá o direito de escolher seu grupo. 

Feminino
Pote 1: Espanha e Países Baixos
Pote 2: Montenegro e Rússia
Pote 3: Hungria e Noruega
Pote 4: Japão e Suécia
Pote 5: Coreia do Sul e França
Pote 6: Angola e Brasil

Masculino
Pote 1: Dinamarca e Noruega
Pote 2: França e Suécia
Pote 3: Alemanha e Portugal
Pote 4: Brasil e Japão
Pote 5: Egito e Espanha
Pote 6: Argentina e Bahrain 

Nenhum comentário:

Postar um comentário