Filipinas aguardam autorização do Governo para atletas voltarem aos treinamentos - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Filipinas aguardam autorização do Governo para atletas voltarem aos treinamentos

Compartilhe

O Comitê Olímpico das Filipinas (POC) está buscando permissão governamental para o retorno ao treinamento de atletas qualificados para os Jogos Olímpicos do  ano que vem. Para tal, o POC solicitou a aprovação da Força-Tarefa Interinstitucional do país para o Gerenciamento de Doenças Infecciosas Emergentes (IATF-EID), juntamente com a Comissão de Esportes das Filipinas (PSC).

Em uma entrevista coletiva virtual, o porta-voz da Presidência filipina, Harry Roque, revelou que apoiava o pedido, mas que a IATF-EID ainda estava deliberando.

"Ainda não foram tomadas medidas, mas eu pessoalmente apoiaria isso porque quero ouro nas Olimpíadas de Tóquio como todos as outras pessoas", disse Roque, conforme noticiado pela Phillipines News Agency.

Os atletas filipinos, como vários outros ao redor do mundo, não têm conseguido treinar adequadamente devido às medidas restritivas implementadas como resposta à pandemia de Covid-19. Até o fechamento desta matéria, haviam sido registrados 54222 casos da doença no país, com 1372 mortes. As atividades esportivas individuais puderam ser retomadas nas Filipinas apenas em maio, desde que as medidas de distanciamento social fossem seguidas. Esportes de contato, como o boxe, ainda estão proibidos.

A paralisação afetou em especial esportistas que já se classificaram para Tóquio, como os boxeadores Eumir Marcial e Irish Magno. Nesthy Petecio, campeã mundial dos 57kg e uma das principais esperanças de medalha do país, foi surpreendida no pré-olímpico asiático, mas ainda sonha cfom a vaga no pré-olímpico mundial a ser disputado em Paris em uma data a ser definida.

O atleta de salto com vara Ernest Obiena e o ginasta Carlos Yulo – campeão mundial no solo em 2019 – também já estão garantidos nos Jogos, mas atualmente estão treinando no exterior. Caso o Governo aceite a solicitação, seis instalações no Complexo Esportivo Memorial Rizal, na cidade de Manila, e no Complexo Philsports, na cidade de Pasig, já têm sido preparadas para uso nos treinamentos, com o POC e a PSC prometendo usar protocolos rígidos para garantir a saúde e a segurança dos atletas. 

As Filipinas conquistaram três medalhas de prata e sete de bronze durante sua história olímpica, sendo metade delas no boxe. Hidilyn Diaz ganhou prata no levantamento de pesos no Rio 2016, conquistando a primeira medalha olímpica de seu país desde que Mansueto Velasco conquistou o segundo lugar no boxe em Atlanta 1996. O país ainda busca seu primeiro ouro em Jogos Olímpicos.


Foto: Jason O'Brien/REUTERS

Nenhum comentário:

Postar um comentário