"Foi a experiência mais memorável da minha vida", diz Calderano sobre a Rio 2016 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

"Foi a experiência mais memorável da minha vida", diz Calderano sobre a Rio 2016

Compartilhe

Em entrevista ao site do Comitê Olímpico Internacional (COI), Hugo Calderano - atual 6º colocado do ranking mundial do tênis de mesa - disse que a Olimpíada do Rio 2016 "foi a experiência mais memorável" de sua vida. A pandemia do Covid-19, as experiência nos Jogos Olímpicos da Juventude Nanjing 2014 e o foco para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020, também foram destaque.

Nos Jogos do Rio, quando ainda era um menino de 20 anos e 56º colocado no ranking mundial, Hugo alcançou o 9º lugar e igualou a marca do melhor brasileiro na modalidade até então, Hugo Hoyama.

"Foi a experiência mais memorável da minha vida. Eu nunca esperava ver tantos torcedores assistindo o tênis de mesa no Brasil e me encorajando. Eu nunca esquecerei esses dias", disse o mesa-tenista.

Hugo Calderano é certamente uma estrela do tênis de mesa internacional, feito alcançado após se tornar o melhor não-asiático do ranking mundial. Desde o bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude, em 2014, Hugo tem se destacado, conquistando ótimos resultados no circuito, títulos pan-americanos e resultados pelo seu clube alemão, o Liebherr Ochsenhausen.

Sinto que tive muita sorte de poder competir em Nanjing. Foi uma experiência tão especial para mim e uma grande conquista ter ganho uma medalha

"Minha rotina não foi profundamente afetada, especialmente desde que começamos a praticar novamente, cerca de um mês atrás. Mas o maior desafio foi acompanhar as notícias do que está acontecendo com as pessoas no mundo, especialmente no Brasil, e tentar manter uma atitude positiva em relação ao que está por vir", disse Hugo sofre os desafios da pandemia. Na sequência, Calderano citou um aspecto positivo da quarentena.

“Minha mãe esteve aqui em março e não conseguiu voltar ao Brasil. É um bônus ter a chance de passar tanto tempo com ela depois de 10 anos vivendo separados. ”


Aos 24 anos, o carioca falou sobre o ano mágico que viveu em 2019, levando o seu clube ao título da Bundesliga.

“Eu tive uma temporada consistente considerando o circuito mundial. Ganhei todas as competições nas Américas - a Copa PanAm e os Jogos PanAm - e, com meu time na Alemanha, ganhei os títulos da Bundesliga e da Copa da Alemanha. Eu também consegui manter minha posição no ranking mundial, então acho que posso dizer que foi uma temporada de sucesso", disse o principal jogador do time alemão.

Há duas semanas atrás foi disputada a final da Bundesliga de 2020. Hugo e seu clube ficaram com o vice-campeonato, não repetindo o título da temporada anterior.

Hugo mira apenas um objetivo em Tóquio 2020: a medalha olímpica. Para isso, ele diz contar com toda sua equipe e estrutura, a quem atribui sua evolução.

"Trabalho duro, uma estrutura de boas práticas, apoio financeiro do meu clube, de meus patrocinadores individuais e do Comitê Olímpico Brasileiro e da Confederação de Tênis de Mesa e, o mais importante, uma excelente equipe de treinadores. Planejo chegar a Tóquio em minha melhor forma e lutar por uma medalha", concluiu.

Foto: Alexandre Loureiro/COB

Nenhum comentário:

Postar um comentário