Com derrotas de Calderano, Ochsenhausen perde e fica com o vice da Bundesliga - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Com derrotas de Calderano, Ochsenhausen perde e fica com o vice da Bundesliga

Compartilhe

Não deu para o Ochsenhausen. Lutando pelo bicampeonato da Bundesliga, a equipe de Hugo Calderano foi derrotada pelo Saarbrucken, por 3 a 1, neste domingo (14) e ficou com o vice-campeonato da temporada 2019/2020. O Saarbrucken conquistou o título da liga alemã de tênis de mesa pela primeira vez em 31 anos.

Sexto colocado do ranking mundial, Calderano perdeu os dois jogos que disputou. Primeiro, para o alemão Patrick Franziska, por 3 a 2 (3-11, 11-6, 10-12, 11-9, 10-12), no confronto inicial do dia. Depois, para o chinês Shang Kun, por 3 a 0 (9-11, 6-11, 9-11), no duelo que sacramentou a derrota de seu time.

A partida foi marcada por muito equilíbrio em todos os sets, sendo decidida nos detalhes. Além das derrotas de Hugo, o francês Simon Gauzy, número 16 do ranking, também perdeu para Kun, por 3 a 1 (8-11, 7-11, 11-9, 10-12). A única vitória do Ochsenhausen veio com o polonês Jakub Dyjas, que teve uma atuação impecável contra o esloveno Darko Jorgic, com 3 a 1 no placar (11-9, 12-10, 12-14, 11-3).

Apesar de enfrentar o atual campeão, o Saarbrucken chegou como favorito à final. A equipe foi a primeira colocada na classificação geral da fase qualificatória, com 17 vitórias e apenas 4 derrotas. Além disso, Shang Kun é considerado o melhor jogador da liga. O título do Saarbrucken é o primeiro da cidade - que dá nome ao time - em 31 anos. A última conquista havia sido em 1989.

Os integrantes do Saarbrucken, campeão da Bundesliga (BelaSport foto)

Este é o primeiro vice-campeonato do Ochsenhausen na história. Em todas as outras quatro vezes que a equipe chegou à final da Bundesliga, venceu. Em 2019, inclusive, a final foi contra o mesmo adversário da atual temporada.

A partida deste domingo foi realizada em Frankfurt. Apesar de disputada em local neutro, não contou com a presença do público, que foi impedido de ir ao ginásio por conta das medidas restritivas impostas à pandemia do coronavírus. Além de portões fechados, inúmeras outras regras foram adotadas, como o não cumprimento dos atletas, sem troca de lados durante os sets e higienização constante de bolinhas e mesas.

Resultados de Ochsenhausen 1x3 Saarbrucken:

Hugo Calderano BRA 2x3 GER Patrick Franziska
(3-11, 11-6, 10-12, 11-9, 10-12)

Simon Gauzy FRA 1x3 CHN Shang Kun
(8-11, 7-11, 11-9, 10-12)

Jakub Dyjas POL 3x1 ESL Darko Jorgic
(11-9, 12-10, 12-14, 11-3)

Hugo Calderano BRA 0x3 CHN Shang Kun
(9-11, 6-11, 9-11)


A decisão

O primeiro duelo da partida já foi um daqueles de tirar o fôlego: o brasileiro Hugo Calderano, número 6 do mundo, enfrentando o alemão Patrick Franziska, 16º do ranking mundial.

No primeiro set, o alemão esteve a frente desde os primeiros pontos e fechou com tranquilidade em 11 a 3. Não se abalando com a derrota sofrida, Calderano voltou ligado para o segundo set e conseguiu impor seu ritmo no início, abriu uma boa vantagem e fechou o set em 11 a 6, empatando o duelo.

O terceiro set foi marcado por diversas alternâncias no placar. Entre diversas viradas, pior para o brasileiro, que chegou a ter 10 a 8 de frente, mas viu o alemão reagir e vencer o set em 12 a 10.

Depois da virada, Franziska voltou com muita moral para o quarto set, acertando bolas difíceis. O alemão abriu 4 a 0 de frente, obrigando Calderano a pedir tempo. E a parada deu certo ao brasileiro, que chegou encostou no placar e também fez seu adversário pedir tempo em 7 a 6. Para Franziska, não adiantou muito e Calderano se saiu melhor na reta final, fechando o set em 11 a 9.

No tie-break, Hugo mais uma vez correu atrás do placar ao longo do set. Ele chegou a ter 6 a 2 de desvantagem, mas conseguiu se recuperar e deixou a disputa final muito emocionante. Os jogadores se alternaram no placar até o 10 a 10, quando Franziska levou a melhor com um 12 a 10, abrindo 1 a 0 de frente para o Saarbrucken na grande decisão.

Resultados finais da decisão (Reprodução)

No segundo jogo, disputa entre o francês Simon Gauzy, representando o Ochsenhausen, e o chinês Shang Kun, do Saarbrucken. Kun, considerado o melhor jogador da Bundesliga, imprimiu o tradicional ritmo asiático e venceu os dois primeiros sets, em parâmetros quase iguais: abriu uma boa vantagem no início, sofreu pequenos sustos no final, mas conseguiu a vitória.

Com 2 a 0 contra, o francês, que é o 19º colocado do ranking mundial, mudou sua postura para o terceiro set e colocou outra intensidade no duelo. Ele se manteve a frente do placar boa parte do duelo, e o chinês chegou a ensaiar uma reação, mas Gauzy conseguiu administrar e fechou em 11 a 9.

Tentando o empate, Gauzy manteve o forte ritmo no quarto set, abriu 6 a 3, mas viu Kun equilibrar as ações do jogo e deixar a disputa equilibrada na reta final. O chinês se saiu melhor e venceu o duelo em 12 a 10. Vitória no jogo e 2 a 0 de vantagem para o Saarbrucken na decisão.

No terceiro jogo, um confronto entre o polonês Jakub Dyjas, pelo Ochsenhausen, e o esloveno Darko Jorgic, pelo Saarbrucken. Os dois primeiros sets foram marcados por muito equilibrio, sendo decididos pela vantagem mínima para Dyjas. O primeiro, 11 a 9; e o segundo foi um grande duelo, com um resultado final de 12 a 10 para decidido com uma casquinha na mesa.

Precisando da vitória, Jorgic voltou para o terceiro set imprimindo um forte ritmo e abriu 9 a 3 de frente. Mas o que parecia ser um set fácil para o esloveno, acabou se tornando emocionante. Dyjas encostou no placar e obrigou seu adversário a pedir tempo. O polonês, no entanto, não se deixou esfriar pela parada e conseguiu uma virada no 11º ponto. Na reta final, foi a vez do esloveno se recuperar, salvando dois set points e fechando o duelo em 14 a 12.

Dyjas pareceu estar abalado no quarto set, e seu adversário abriu 3 a 0 de frente. Mas só pareceu. O polonês fez 11 pontos seguidos e fechou o set em 11 a 3, conseguindo uma nova vitória e mantendo o Ochsenhausen vivo na decisão.

Calderano concentrado para a disputa daquele que seria o último ponto do jogo (Reprodução)

No quarto e último confronto do dia, Calderano voltou à mesa, desta vez para enfrentar o Kun. Todos os três sets tiveram a mesma disposição: seu adversário foi bem no início, tomando a dianteira do placar, com Hugo crescendo ao longo dos duelos. O chinês venceu o primeiro por 11 a 9, o segundo por 11 a 6 e o terceiro por 11 a 9.
Foto: Jurg Fuhrmann/TTBL

Nenhum comentário:

Postar um comentário