Coluna Gran Willy - Relembre os principais fatos da temporada 2020 de tênis em simples - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Coluna Gran Willy - Relembre os principais fatos da temporada 2020 de tênis em simples

Compartilhe

A temporada de tênis feminino e masculino estão paralisadas por causa da pandemia de coronavírus desde março. Passaram então três meses e os torneios oficiais deverão ficar mais um mês parados, já que a retomada da modalidade está marcada para 3 de agosto no caso da WTA e 14 de agosto na ATP. 

Muita coisa aconteceu nesse período de isolamento social. Tenistas se uniram pra criar um auxílio para atletas de ranking mais baixo, projeto que foi então completamente assumido pelas entidades que cuidam do esporte; Roger Federer revelou a possibilidade de fusão entre ATP e WTA; teve tenista negando vacina contra o coronavírus e o mesmo tenista criou um torneio com público e sem protocolos para proteger a saúde de todos. Foi agitado o período fora de quadra.

Mas o que aconteceu na temporada deste ano? Quem foi o primeiro campeão? E o último? Teve Grand Slam? Passou tanto tempo que praticamente não dá mais para lembrar. Então vamos recapitular o que de melhor ocorreu em 2020 no tênis. 

Janeiro

Uma novidade abriu a temporada 2020 no tênis masculino. Foi a ATP Cup, uma espécie de Copa do Mundo de tênis entre seleções, que foi disputada nas cidades australianas de Brisbane, Perth e Sydney. Contando com 24 seleções, o torneio apresentou bom nível de tênis, disputas dinâmicas e pode virar um evento tradicional se permanecer bem organizado.

O título foi decidido entre Sérvia e Espanha, com o clássico Djokovic versus Nadal, e vitória dos sérvios por 2 a 1. Naquela época, o espanhol ainda era o número 1 do mundo, chegando como um dos favoritos para o Australian Open.

Djokovic ainda não foi derrotado em eventos oficiais durante 2020. Foto: Ciro de Luca/Reuters

No tênis feminino (WTA), a temporada começou com o evento Brisbane International, vencido pela tcheca Karolina Pliskova, na final contra a norte-americana Madison Keys. Na ponta do ranking estava a australiana Ashleigh Barty, com quase 2 mil pontos de vantagem para a segunda colocada, Pliskova. Naomi Osaka iniciou 2020 na terceira posição, mas precisaria defender o título no Australian Open. 

Até o primeiro Grand Slam do ano, a WTA realizou outros cinco torneios, com Serena Williams e Ashleigh Barty sagrando-se campeães em dois deles. Já na ATP, foram mais três campeonatos até o Major australiano. E dois títulos foram conquistados pelo russo Andrei Rublev. 

O único Grand Slam realizado em 2020

Sem Andy Murray, Juan Martin del Potro e Kei Nishikori no masculino, o Australian Open teve Novak Djokovic e Dominic Thiem como finalistas.

Roger Federer esteve em apuros contra John Millman e Tennys Sandgren, que levaram o suíço ao quinto set. Mas na semifinal contra Djokovic, Federer não resistiu e foi eliminado por 3 sets a 0. 

Rafael Nadal foi eliminado do torneio por Dominic Thiem, em partida de quatro sets, nas quartas de final. 

Na final, Theim ficou muito perto de seu primeiro título de Grand Slam, chegando a liderar por 2 sets a 1. Mas levou a virada de Djokovic, que capturou mais um troféu do torneio, retomando a liderança no ranking mundial da ATP. 

No feminino, a campeã de 2019 do Australian Open, Naomi Osaka, foi eliminada na terceira rodada pela jovem Cori Gauff, perdendo a oportunidade de defender o título e consequentemente caindo no ranking.

Serena Williams caiu na mesma fase que Osaka, ao perder para a chinesa Wang Qiang em três sets. 

Sofia Kenin não estava entre as favoritas, mas venceu o Australian Open. Foto: Jason Heidrich/Zuma Press

A final foi definida entre Sofia Kenin e Garbine Muguruza, que até saiu na frente no placar, mas levou a virada. Com isso, Kenin faturou seu primeiro título de Grand Slam, pulando da 15ª para a sétima posição. 

Fevereiro

O segundo mês do ano teve 12 torneios da ATP, começando com os títulos de Cristian Garin, Gael Monfils e Jiri Vesely em Córdoba, Argentina; Montepellier, França; e Maharashtra, Índia, respectivamente.

Djokovic e Nadal também ganharam títulos, com o sérvio faturando o ATP 500 de Dubai e o espanhol conquistando o ATP 500 de Acapulco. 

Rio Open

Fevereiro também foi o mês do Rio Open, o "nosso" ATP 500. O principal candidato ao título, Dominic Thiem, atual 3 do mundo, estreou com vitória no Brasil, mas quase foi surpreendido pelo tenista da casa, Felipe Meligeni Alves, que chegou a vencer um set contra o austríaco. 

Nas quartas de final, Thiem não resistiu ao italiano Gianluca Mager e perdeu em sets diretos. 

Campeão do Córdoba Open, o chileno Cristian Garin faturou também o título do Rio Open, vencendo na final o algoz de Theim, por 7-6 e 7-5. 

Título brasileiro

O último título ATP de 2020 foi conquistado por Thiago Wild, que venceu o ATP 250 de Santiago. Desde 2015 com Thomaz Bellucci, o Brasil não ganhava um torneio neste nível em simples. 

Thiago Wild foi campeão do US Open juvenil em 2018. Foto: Jim Rydell/Chile Open

Wild derrotou na final o norueguês Casper Ruud, cabeça de chave número 2, por 7-5, 4-6 e 6-3. Ao longo da campanha, o brasileiro eliminou outros dois cabeças de chave, Cristian Garin (1) e Juan Ignacio Londero (5).

Fed Cup e eventos WTA

Já o mês de fevereiro no tênis feminino começou com as disputas na Fed Cup. Destaque para a derrota brasileira por 4 a 0 contra a Alemanha, em Florianópolis. 

A WTA realizou cinco torneios, com cinco campeãs diferentes. Kiki Bertens, Magda Linette, Simona Halep, Aryna Sabalenka e Heather Watson foram as vencedoras nos eventos em São Petesburgo, Rússia; Hua Lin, Tailândia; Dubai, Emirados Árabes Unidos; Doha, Catar e Acapulco, México, respectivamente.

Março

Só a WTA realizou torneios em março. No Aberto de Lyon, na França, o título ficou com Sofia Kenin. No Aberto de Monterrey, no México, Elina Svitolina faturou o último título do tênis feminino em 2020, até então. 

No tênis masculino foram disputados os jogos da primeira fase da Copa Davis, com destaque para o Brasil, que perdeu de 4 a 1 para a Austrália, jogando fora de casa. 

Após esses eventos, uma grande dúvida pairou sobre o circuito, com o cancelamento dos Masters 1000 de Indian Wells e Miami por causa do coronavírus, culminando na paralisação total da temporada 2020 de tênis. Até o tradicional Torneio de Wimbledon, disputado em Londres, na Inglaterra, foi cancelado, algo que não ocorria desde a Segunda Guerra Mundial. 

O US Open foi adiado para o fim de agosto e Roland Garros para o meados de setembro. 

Confira os rankings feminino e masculino em simples, atualizados pela última vez em março.

Top-10 da WTA. Foto: Reprodução

Top-10 da ATP. Foto: Reprodução

Foto: Edgar Su/Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário