Chierighini fala sobre sua evolução em 2019: "Estou ficando mais velho, mas estou me divertindo cada vez mais" - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Chierighini fala sobre sua evolução em 2019: "Estou ficando mais velho, mas estou me divertindo cada vez mais"

Compartilhe

Em entrevista ao Swimming World, o nadador brasileiro Marcelo Chierighini relatou sobre sua nova maneira de treinar e evoluir. Prestes a completar 30 anos, Marcelo vive grande momento após ter um 2019 com ouros nos Jogos Pan-Americanos de Lima, conseguindo baixar seu tempo no 100m livre após seis anos de tentativas.

"É estranho porque estou ficando mais velho, mas estou me divertindo cada vez mais", disse ele na semana passada. “Estou gostando de praticar. Não quero treinar mais, mas quero treinar de maneira mais inteligente, quero me alimentar de forma mais saudável, quero descobrir coisas para o meu corpo e ajustar todos os pequenos detalhes. E eu estou realmente gostando de fazer isso. Gosto do processo de melhorar".

No ano passado, o brasileiro terminou o ano com a sexta melhor marca mundial dos 100m livre, com 47.68s feitos no Trófeu Brasil Maria Lenk. A boa fase de Chierighini o credenciava para conquistar uma medalha em Tóquio 2020 e nem mesmo o adiamento dos Jogos tem o preocupado.

Chierighini tem quatro mundiais e quatro finais nos 100m livre - Foto: Ricardo Bufolin/PanamericaPress/ECP

Chierighini está em Itu, no interior de São Paulo, passando a quarentena na casa dos pais. Apesar de estar longe das piscinas, ele tem achado positivo a estadia, entendendo que estar saudável e estar em casa pode ser o combustível dos melhores tempos. O treinamento no Brasil é "apenas diferente", segundo ele. Marcelo conta com uma equipe de nutricionistas e fisioterapeutas em tempo integral. Tudo faz parte do trabalho mais inteligente que procura.


Com quase 20 anos de seleção brasileira, o atual melhor velocista brasileiro mostra que perseverança pode dar resultados, como o título dos Jogos Pan-Americanos, no ano passado, e a quebra do seu recorde pessoal, se aproximando dos melhores tempos do mundo mesmo com mais idade e experiência.

“Quando eu era mais jovem, fiquei tipo, ok, não quero fazer os pequenos exercícios antes de entrar na água para evitar lesões. Eu só quero nadar e é isso ”, disse Chierighini. “Eu realmente não gostei de todo o processo de melhorar. Agora estou em um lugar muito bom", relatou antes de comentar o ouro dos 100m livre em Lima, batendo o americano Nathan Adrian. "Essa foi uma das medalhas mais importantes que ganhei na minha carreira”.

Com bagagem internacional e se divertindo mais, Marcelo Cherighini se mostra pronto para disputar o seu terceiro Jogos Olímpicos.

"Mesmo tendo 29 anos, sinto que ainda posso melhorar e mal posso esperar para poder competir nos Jogos Olímpicos e ver o quão rápido posso ir. Espero me qualificar para as Olimpíadas."


Foto: Ricardo Bufolin/PanamericaPress/ECP

Nenhum comentário:

Postar um comentário