World Archery divulga novos sistemas de qualificação olímpica e paralímpica do tiro com arco - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

World Archery divulga novos sistemas de qualificação olímpica e paralímpica do tiro com arco

Compartilhe

O tiro com arco já tem seus novos sistemas de qualificação olímpica e paralímpica definidos, após o adiamento dos Jogos de Tóquio para 2021. A World Archery (WA) divulgou nesta sexta-feira (08) seus critérios atualizados, depois de terem sido aprovados pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC).

Conforme solicitado pelo COI, a World Archery tentou manter ao máximo os tópicos de seu sistema original, divulgado em março de 2018. Com 87 das 128 vagas olímpicas já definidas, a federação ratificou que todas essas classificações estão asseguradas para o próximo ano. No entanto, as vagas não são nominais, sendo de propriedade do país, cabendo a cada nação escolher os melhores atletas para representá-la. Esse ponto é motivo de muita discordância na Espanha.

Todas as cotas restantes serão distribuídas em quatro torneios pré-olímpicos: América, Europa, Oceania e Mundial Final. A WA anunciou que nenhum desses eventos acontecerá este ano, sendo todos reprogramados para a "primavera/verão de 2021", ou seja, entre março e abril.

Outra mudança foi o torneio classificatório final, que agora está planejado para ocorrer como um evento separado, sendo realizado anteriormente à etapa da Copa do Mundo de Paris, na França.

+ Arqueiro espanhol vence seletiva, garante vaga olímpica, mas federação nacional contesta classificação

Alguns limites de datas também foram alterados. O prazo para solicitação de convite da Tripartite, que tem direito a duas vagas por gênero, será estendido (sem precisão). O período em que os atletas podem atingir as notas mínimas para a classificação olímpica (640 no masculino e 605 no feminino) será encerrado em 28 de junho de 2021.

Os comitês nacionais terão até 1º de junho de 2021 para confirmarem as vagas conquistadas, exceto para o Pré-Olímpico Mundial Final, cujo limite será até 2 de julho de 2021. Vale lembrar que o prazo final de inscrição de todas as modalidades para os Jogos de Tóquio é 5 de julho de 2021, 18 dias antes antes da abertura do megaevento.

O Brasil já tem uma vaga assegurada em Tóquio-2020, conquistada com a medalha de prata de Marcus Vinicius D'Almeida no Pan de Lima, em 2019. As arqueiras brasileiras ainda não possuem vaga e tentarão uma conquista individual no Pré-Olímpico continental, que distribuirá três vagas, uma por país. Tanto a equipe masculina quanto a equipe feminina participarão do Pré-Olímpico Final, buscando conquistar uma das três cotas coletivas que o torneio distribuirá.


Paralímpico

Assim como no sistema olímpico, os eventos qualificatórios à Paralimpíada acontecerão entre março e abril do próximo ano. Com 93 das 140 vagas já definidas, restam apenas os pré-olímpicos das Américas, da Europa e Mundial Final para encerrar as classificações.

O período de obtenção da nota mínima exigida para participar dos Jogos será encerrado em 15 de julho de 2021. A Tripartite deverá manifestar seu interesse nas vagas disponíveis entre 1º e 31 de maio do próximo ano. O prazo para os comitês nacionais confirmarem as vagas é 20 de julho de 2021, enquanto o prazo de inscrição para todas as modalidades paralímpicas é 2 de agosto de 2021.

Foto: Abelardo Mendes Jr./rededoesporte.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário