COI e OMS assinam Memorando de Entendimento para promover a saúde através do esporte - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

COI e OMS assinam Memorando de Entendimento para promover a saúde através do esporte

Compartilhe

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, e o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, assinaram um novo Memorando de Entendimento neste sábado, 16. Os dois líderes se encontraram pessoalmente na sede da OMS, em Genebra, Suíça, mas seguiram todos os protocolos de distanciamento.

No acordo, foram listados cinco pontos principais para o desenvolvimento da saúde dentro do esporte, tais quais:
- defesa da atividade física;
- prevenção de doenças não transmissíveis e estilos de vida mais saudáveis no esporte;
- fortalecimento do legado de saúde de grandes eventos esportivos, como os Jogos Olímpicos e Paralímpicos;
- promoção de programas de base e esportivos comunitários para alcançar e incentivar a participação de mais meninas, pessoas mais velhas e pessoas com deficiência, reforçando o Movimento Olímpico;
- aproximação da colaboração entre os Ministérios do Esporte e da Saúde.

O COI e a OMS trabalham em conjunto desde 1984, mas os laços entre as duas entidades se intensificaram com a chegada da pandemia do coronavírus, quando a organização sanitária tornou-se uma fiel escudeira da esportiva.

"Podemos ver que pessoas com estilos de vida saudáveis ​​e ativos têm chances muito melhores de combater o vírus e, portanto, estamos prontos para continuar a dar nossa contribuição para combater a crise da COVID-19 por meio do esporte e do apelo por uma sociedade mais ativa, disse Thomas Bach. "O esporte tem um custo extremamente baixo, mas é uma ferramenta altamente eficaz para a saúde", completou.

O presidente do COI e o diretor-geral da OMS (Foto: Greg Martin/COI)
O Dr. Thedros comemorou o acordo e destacou a importância do esporte para a saúde e para a sociedade em seu discurso deste sábado. "Por sua natureza, o esporte tem a ver com participação, aproximando indivíduos, comunidades e países e superando divisões culturais, éticas e nacionais. O esporte contribui para a saúde e a educação, promove a tolerância e o respeito e capacita mulheres e jovens".


Olimpíada de Tóquio em 2021 e adiamento

Bach reconheceu o importante papel da OMS no adiamento dos Jogos de Tóquio - que agora acontecerão em 2021 - e agradeceu a organização pelos "conselhos valiosos" dados durante o período que antecedeu a decisão. O alemão também confirmou que o COI segue ouvindo as orientações da OMS para que os Jogos possam ser realizados com segurança no próximo ano.

"Estabelecemos no princípio do COI - que os Jogos devem ser organizados em um ambiente seguro para todos. É por isso que começamos com uma força-tarefa conjunta incluindo a OMS em fevereiro deste ano", disse o presidente. "Contamos com o apoio e os conselhos da OMS no futuro, para que possamos garantir um ambiente seguro para os Jogos".

Bach também falou que ainda está muito cedo para levantar quaisquer hipóteses sobre como o megaevento ocorrerá no próximo ano, mas garantiu que os organizadores se adaptarão a todas as necessidades e variáveis.

"Acho que agora, daqui a um ano e dois meses, é muito cedo para começar a especular sobre diferentes cenários e o que pode ser necessário no momento para garantir esse ambiente seguro a todos os participantes. É por isso que estamos trabalhando aqui juntos e resolvendo esse problema diariamente e nos adaptaremos às necessidades de segurança, sejam elas quais forem no momento dos Jogos", disse o presidente.

Foto: Greg Martin/COI

Nenhum comentário:

Postar um comentário