Diamond League suspende duas etapas e confirma competição alternativa em Oslo - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Diamond League suspende duas etapas e confirma competição alternativa em Oslo

Compartilhe

Mais duas etapas da Diamond League foram suspensas pela pandemia do coronavírus. A organização da liga confirmou, nesta quinta-feira, 23, o adiamento por tempo indeterminado das competições de Eugene e de Paris, ambas previstas para junho. Em contrapartida, a etapa de Oslo, datada para 11 de junho, foi confirmada e acontecerá em um formato alternativo.

Anteriormente, as seis primeiras etapas da atual temporada já haviam sido alteradas por conta da Covid-19. Como nas suspensões anteriores, a decisão desta quinta foi tomada em estreita consulta com organizadores, atletas e partes interessadas, de acordo com a Diamond League.

Novas datas para competições adiadas não foram confirmadas. A Liga se pronunciará em breve, mas dependerá da situação sanitária global para remarcar os cronogramas das competições.


Jogos Impossíveis

Com tantos adiamentos, a empresa organizadora da etapa de Oslo, capital da Noruega, decidiu manter o evento e transformá-lo em uma competição alternativa.

Chamado de Jogos Impossíveis, o evento reunirá algumas estrelas do atletismo da Escandinávia, que terão como foco principal quebrar recordes e protagonizar grandes duelos.

Impossible Games (Foto: Reprodução/Twitter)
A competição está programada para 11 de junho e não terá público, mas haverá transmissão da TV. Todas as medidas de prevenção ao coronavírus serão tomadas, como o distanciamento dos atletas. A Noruega registrou mais de 7.300 casos de  Covid-19 e 194 mortes.

A criação do exótico campeonato foi trabalhada em conjunto com a prefeitura de Oslo e o governo norueguês, que aprovaram a realização do evento. A ideia também ganhou apoio dos atletas, da Associação Norueguesa de Atletismo e da World Athletics.

Os suecos Armand Duplantis, recordista mundial no salto com vara,  e Daniel Stahl, campeão mundial no lançamento de disco, são presenças garantidas, além do anfitrião Karsten Warholm, atual bicampeão mundial nos 400m com barreiras. O francês Renaud Lavillenie, ex-detentor do recorde mundial no salto com vara e medalhista de prata na Rio-2016, também participará, mas de sua casa, na França.


Confira as atrações confirmadas até aqui (sujeito à alterações):

- Karsten Warholm na tentativa de recorde mundial dos 300 metros com obstáculos (sim, 300m!). A atual melhor marca ao ar livre é do britânico Chris Rawlinson, com 34s48, enquanto indoor é do próprio Karsten, com 34s26.

- No lançamento de disco, o sueco Daniel Ståhl, campeão mundial em Doha-2019, protagonizará um duelo com seu compatriota Simon Pettersson e com o norueguês Ola Stunes Isene, ambos finalistas mundiais no ano passado.

- O sueco Armand Duplantis tentará uma nova quebra de recorde mundial no salto com vara, tendo o norueguês Sondre Guttormsen como rival. Os nórdicos terão uma companhia ilustre: o ex-recordista mundial Renaud Lavillenie saltará do jardim de sua casa, em Pérignat-lès-Sarliève.

- Karoline Bjerkli Grøvdal correrá sozinha para tentar quebrar o recorde norueguês nos 3.000m. A atual melhor marca é de Grete Waitz, com 8m31s75. ·

- As norueguesas Amalie Iuel e Isabelle Pedersen também tentarão quebrar o recorde nacional nos 200m com obstáculos.

- Campeão mundial nos 100m T12 do atletismo paralímpico, Salum Kashafali tentará quebrar o recorde mundial dos 100m. A marca atual é dele mesmo, com 10s45.

- Duelo da Escandinávia entre a norueguesa Hedda Hynne e a sueca Lovisa Lindh em percursos de 600m.

Foto: Jiro Mochizuki/Image of Sport

Nenhum comentário:

Postar um comentário