Mesa-tenista inglês Liam Pitchford surpreende e é vice no Aberto do Catar 2020 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Mesa-tenista inglês Liam Pitchford surpreende e é vice no Aberto do Catar 2020

Compartilhe

Número 23 do ranking mundial, Liam Pitchford foi o grande destaque do Aberto do Catar de 2020, evento platinum do Circuito Mundial de Tênis de Mesa, que acabou neste domingo, 08. O inglês de 26 anos conquistou duas pratas na competição, uma no torneio de simples e outra no torneio de duplas. 

Pitchford derrotou o número 1 do mundo na semifinal do individual e ficou com o vice-campeonato após perder para o chinês Fan Zhendong na grande final. Foi a primeira vez na história que um mesa-tenista inglês chegou à decisão de uma etapa platinum do Circuito.

Nas primeiras rodadas, Pitchford passou pelo espanhol Alvaro Robles, por 4 a 2 (11-6, 11-7, 8-11, 11-9, 10-12 e 11-9), pelo bielorrusso Vladimir Samsonov, por 4 a 2 (11-7, 11-7, 6-11, 12-10, 8-11 e 18-16), e pelo taiwanês Chuang Chih-Yuan, por 4 a 0 (14-12, 11-8, 11-5 e 11-7).

Quando atingiu a semifinal, encarou o poderoso Xu Xin, da China, número 1 do mundo. O inglês não se abalou e conseguiu uma bela vitória sobre o chinês, vencendo por 4 a 2 (3-11, 11-7, 11-9, 6-11, 15-13 e 11-9). Garantido na final, fez um belo jogo, mas acabou derrotado por Fan Zhendong, por 4 a 2 (9-11, 7-11, 11-8, 4-11, 11-6 e 7-11).

Os melhores resultados individuais de Pitchford haviam sido eliminações nas oitavas dos torneios da Áustria, da Austrália e da China. Com o vice em Doha, ele somou 2.250 pontos e pode subir até sete posições no ranking mundial.

De quebra, além da belíssima campanha em simples, Pitchford também beliscou uma prata entre as duplas. Jogando ao lado de Paul Drinkhall, Liam furou o quali em Doha, venceu três duelos e só foi parado na final pela parceria chinesa de Ma Long e Xu Xin: derrota por 3 a 1 (8-11, 11-8, 1-11 e 6-11). 


China domina outros torneios

Como já é tradição, a China dominou os outros torneios do Aberto do Catar. Além de Fan Zhendong no simples masculino e de Xu Xin e Ma Long nas duplas, os títulos de simples feminino e de duplas femininas ficaram com o país asiático. O Japão, com Jun Mizutani e Mima Ito, venceu o torneio de duplas mistas e não deixou os rivais "gabaritarem" a etapa.

A incansável Chen Meng, número 1 do ranking mundial desde junho, conquistou mais um título de individual para sua coleção. Ela passou por duas compatriotas, Wang Yidi (4 a 1) e Wang Manyu (4 a 2), antes de vencer a japonesa Mima Ito na grande decisão. O duelo final acabou 4 a 1 para a chinesa (3-11, 11-7, 11-9, 11-7 e 11-7).

Nas duplas femininas, a parceria de Zhu Yuling com Wang Manyu ganhou o torneio com certa facilidade. As chinesas derrotaram as japonesas Miyuu Kihara e Miyu Nagasaki na final, por 3 a 1 (11-4, 7-11, 11-8 e 11-9). Antes, bateram duas parcerias europeias (uma por W.O) e outra japonesa.

Entre as mistas, a dupla Jun Mizutani e Mima Ito atropelou seus adversários e ficou com o título perdendo um único set em toda a competição. O único game perdido ocorreu justamente na final, contra os chineses Wang Chuqin e Sun Yingsha, na vitória por 3 a 1 (11-8, 7-11, 11-4 e 15-13).


Brasileiros abaixo do esperado

Os brasileiros tiveram um desempenho abaixo do esperado em Doha. Em sua segunda competição após se recuperar de uma lesão, Hugo Calderano perdeu para o francês Simon Gauzy e parou nas oitavas de final de simples.

Thiago Monteiro e Gustavo Tsuboi, os outros dois brasileiros inscritos na competição, foram eliminados em suas estreias ainda na chave preliminar. 

Foto: Reprodução/ITTF

Nenhum comentário:

Postar um comentário