Koyama é ouro novamente e Judô do Brasil fatura cinco medalhas no primeiro dia do Grand Prix em Tbilisi - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Koyama é ouro novamente e Judô do Brasil fatura cinco medalhas no primeiro dia do Grand Prix em Tbilisi

Compartilhe
O Judô do Brasil faturou medalhas em todas as categorias em disputa no primeiro dia do Grand Prix da modalidade, realizado em Tbilisi (GEO). Foram cinco, sendo uma de ouro, duas de prata e duas de bronze. O destaque brasileiro foi, mais uma vez, Stefannie Koyama (48kg) que derrotou a ucraniana Maryna Cherniak na decisão por waza-ari e conquistou seu segundo ouro seguido em eventos do Circuito Mundial da Federação Internacional de Judô (IJF).

Há três semanas, Koyama foi campeã do Grand Slam EM Baku. Érika Miranda (52kg) e Rafaela Silva (57kg) também chegaram à decisão de suas categorias e ficaram com a prata. Phelipe Pelim (60kg) e Charles Chibana (66kg) conquistaram o bronze.

"Estou muito feliz em ter conquistado meu segundo ouro na terceira competição pela seleção brasileira. Obrigado a todos que torceram", disse Stefannie Koyama.

Para chegar à final, ela precisou fazer três lutas. Estreou com ippon sobre a britânica Kimberley Renicks. Depois passou pela francesa Melanie Clement por waza-ari e, na semifinal, conseguiu o ippon contra Taciana Cesar, brasileira que defende as cores da Guiné-Bissau. Na decisão, nova vitória por waza-ari contra Cherniak.

O Brasil esteve ainda em outras duas finais com Érika Miranda (52kg) e Rafaela Silva (57kg). A meio-leve passou por Chelsie Giles, da Grã Bretanha, por waza-ari e por Charline Van Snick, da Bélgica, no golden score depois de uma punição. Na decisão, acabou derrotada pela francesa Amandine Buchard por waza-ari e ficou com a prata.

Mesmo desempenho da campeã olímpica, Rafaela Silva, que venceu Khulan Tseregbaatar, da Mongólia, por dois waza-aris, e Natalia Golomidova, da Rússia, na semifinal por uma punição da adversária no golden score. Na decisão, acabou sofrendo uma chave de braço da russa Irina Zabludina e terminou na segunda colocação.

Um dos bronzes do dia veio com Phelipe Pelim (60kg) que se recuperou da derrota para Albert Oguzov, venceu Mehman Sadigov (AZE), na repescagem, e Mukhriddin Tilovov (UZB) na disputa de terceiro lugar para chegar ao pódio.

O outro bronze veio com Charles Chibana (66kg). Ele chegou até a semifinal depois de vencer Strahinja Bucic (SRB), Shalva Gazashvili (GEO) e Sergiu Oleinic (POR), mas acabou derrotado por Lasha Giunashvili (GEO). Na disputa de bronze, venceu Matej Poliak (SVK) por ippon. Nessa mesma categoria, Daniel Cargnin caiu nas oitavas de final e não chegou à disputa por medalhas. Confira as súmulas nos arquivos ao final do texto.

O Brasil terá mais quatro judocas em ação no Grand Prix de Tbilisi neste sábado, primeiro de abril: Victor Penalber (81kg), Mariana Silva (63kg), Yanka Pascoalino (63kg) e Maria Portela (70kg). No domingo, Gustavo Assis (90kg), Rafael Buzacarini (100kg), Luciano Corrêa (100kg), David Moura (+100kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg) encerram a participação brasileira na Geórgia.

Foto: Divulgação


Nenhum comentário:

Postar um comentário