Com alterações na Lei Pelé, clubes conseguirão realizar projetos engavetados - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Com alterações na Lei Pelé, clubes conseguirão realizar projetos engavetados

Compartilhe

Grandes projetos de infraestrutura, de incentivo ao esporte, de melhoria no rendimento de atletas olímpicos e paralímpicos, dentre outros, sairão dos papeis a partir da mudança ocorrida na Lei Pelé, que prevê parte da arrecadação nas loterias para fundo da Confederação Brasileira de Clubes (CBC).

Anteriormente, havia uma distorção, que colocava a arrecadação ligada aos comitês olímpico e paralímpico (COB e CPB). Agora, com a alteração, um percentual de 0,5% é destinado à CBC.



Como havia tal impasse desde a publicação da lei, em 2011, foi criada uma ‘poupança’, que também será repassada, no valor de R$100 milhões, neste período até 2014.

“No Brasil, a formação de atletas não acontece nas escolas e nem nas universidades, como é nos EUA, por exemplo”, analisa o presidente da CBC, Jair Pereira.

“Na última Olimpíada, quase 80% dos medalhistas eram de clubes. É tradição quase escondida, que ocorria sem o governo perceber”, completa.




Fonte: esportes.estadao.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário