Saltador paralímpico alemão alcança índice e quer disputar Europeu de Atletismo - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Saltador paralímpico alemão alcança índice e quer disputar Europeu de Atletismo

Compartilhe
 O alemão Markus Rehm, que compete com uma prótese na perna direita, conquistou no sábado a medalha de ouro no salto em distância do campeonato nacional, na cidade de Ulm, disputado por atletas convencionais. Com a marca de 8,24m, o campeão paralímpico atingiu o índice mínimo para o Campeonato Europeu, em Zurique, que será disputado entre os dias 12 e 17 de agosto. Mas para saber se poderá competir, Rehm depende da autorização da Iaaf (Federação Internacional Amadora de Atletismo). Um caso semelhante ao do sul-africano Oscar Pistorius, que precisou apelar para a Corte Arbitral do Esporte para disputar um Mundial e as Olimpíadas de Londres 2012. 

De acordo como secretário geral da Associação Europeia de Atletismo (EAA), Christian Milz, a entidade continental não tem o poder de tomar a decisão. Daí a responsabilidade ter sido repassada para Iaaf.  

- Agora é preciso agir depressa - disse Milz, que assegurou que o caso de Rehm não é comparável com o de Pistorius.

De acordo com a imprensa alemã, a EAA quer investigar se a prótese dá vantagem a Rham. Adversário e compatriota do alemão, Sebastian Bayer acredita que a prótese pode ajudar no salto. 

- As próteses parecem ser 15 centímetros mais longas do que a perna dele. Minhas pernas são do mesmo tamanho - disse Bayer, que ficou em quinto lugar na prova vencida por Rham. 

O campeão paralímpico disse que a prótese que usa é três ou quatro centímetros maior do que sua perna, e que a diferença fosse de 15 centímetros ele mancaria na corrida para o salto:

- Não acho que me dê vantagem ou desvantagem. A prótese está substituindo o que eu não tenho mais - disse. 

Rehm perdeu a perna direita em 2003, em um acidente de wakeboard. Cinco anos depois, ingressou no atletismo. Apesar disso, ele continua praticando o esporte, também com o apoio de uma prótese. 

Fonte: globoesporte.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário