Ex-atletas aprovam possível retorno de Larissa às arenas após dar à luz - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Ex-atletas aprovam possível retorno de Larissa às arenas após dar à luz

Compartilhe





Após a declaração de Larissa, que cogitou retornar às arenas com foco nas Olimpíadas do Rio em 2016, algumas ex-atletas de vôlei de praia opinaram sobre o tema. Enaltecendo as qualidades da ex-parceira de Juliana, Jackie Silva, Mônica Rodrigues e Adriana Behar demonstraram ter a mesma linha de pensamento: a vontade em ver a futura mãe de volta ao esporte.

Uma das que acham que a ex-parceira de Juliana tem totais condições de voltar a jogar em alto nível é Jackie Silva. A campeã olímpica em Atlanta1996 afirmou que no circuito brasileiro poucas jogadoras têm a qualidade de Larissa.

- Na minha opinião, de quem está de fora, nunca achei que a Larissa tinha se aposentado. Ela deu um tempo. Quem se aposentou foi o Pedro (Cunha). Dentro do que vejo, eu penso que tem lugar de sobra para a Larissa. Não acho nada demais nesse voleibol. Tenho visto muita coisa limitada - criticou a primeira mulher brasileira a conquistar uma medalha de ouro olímpica ao lado da ex-parceira Sandra Pires.

A oportunidade da conquista da primeira medalha de ouro em Olimpíadas, somada à decepção de Londres - onde era favorita e conquistou o bronze - e ao nível técnico das demais concorrentes, faz Jackie acreditar na volta de Larissa.

- Lógico, né? E depois, ela olha para televisão, vê os jogos rolando e acha que tem condição. Com certeza isso pesa. A medalha de ouro é o máximo - contou.


Vice-campeã olímpica nos Estados Unidos, Mônica Rodrigues corroborou da opinião de Jackie, mas demonstrou certa preocupação com o tempo de preparo e disponibilidade de Larissa para os Jogos de 2016.

- Larissa é uma excelente jogadora, tecnicamente entende muito bem do jogo. Resolveu dar um tempo. Não sei muito bem dessa questão da aposentadoria dela não. Sei que ela deu um tempo para ser mãe, isso faz parte, é o projeto dela. É uma vencedora e tem o espírito de quem quer ganhar. Não vejo problema nenhum dela voltar, acho ótimo para o vôlei de praia. Mas ela, provavelmente, vai voltar em 2015, porque começou a gravidez agora. Ela tem tempo, mas a seleção brasileira tem todo um projeto e que ela tem que se encaixar e, sendo mãe, fica um pouco mais difícil - revelou Mônica Rodrigues, que hoje trabalha como técnica da seleção brasileira masculina de vôlei de praia.

Jogadora de praia mais vitoriosa do Brasil, com um número superior a 900 vitórias e 100 títulos conquistados ao lado de Shelda, Adriana Behar afirmou que Larissa será muito bem-vinda desde que esteja imbuída e consciente de que o processo olímpico pede dedicação total.

- Eu acho que o vôlei, ou qualquer outra modalidade, precisa de bons, excelentes atletas. Não só tecnicamente e fisicamente, mas com uma boa postura, sendo referência e transformando a vida de outras pessoas mais novas. Acho válido qualquer atleta, inclusive a Larissa, que tenha a intenção de se dedicar 100% ao esporte, pensando em Olimpíadas, e abdicando de muitas coisas. Ela é uma excelente jogadora. É sempre bem-vinda para qualquer momento do esporte - aconselhou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário