Símbolos Olímpicos: Os Juramentos Olímpicos - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

                                             Zhang Yining (CHN) prestando o juramento dos atletas 


O Juramento Olímpico é uma promessa solene feita por um atleta, que funciona como representante de todos os atletas que participarão dos Jogos Olímpicos; e por um juiz, que representa cada um dos árbitros ou outro oficial que participará dos Jogos, na Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos.

O atleta, que deve ser do país-sede dos Jogos, segura uma das quinas da Bandeira Olímpica, enquanto recita o Juramento que diz:

"Em nome de todos os competidores, eu prometo que tomaremos parte dos Jogos Olímpicos, respeitando as regras que os regulam, nos comprometendo com um esporte sem doping ou drogas, no verdadeiro espirito esportivo, pela glória dos esporte e de honrar as nossas equipes." 

O juiz, que também é do país-sede, e também segura uma das quinas da Bandeira Olímpica, e recita o seu Juramento, que diz:

"Em nome de todos os juízes e oficiais, eu prometo que iremos arbitrar nesses Jogos Olímpicos com completa imparcialidade, respeitando as regras que os regulam, no verdadeiro espirito esportivo."

O pedido para a criação do Juramento Olímpico foi feito no começo de 1906, pelo Presidente e Fundador do COI, Pierre de Coubertin.

O primeiro Juramento Olímpico foi recitado por Victor Boin (BEL) nos Jogos da Antuérpia, em 1920. E o Juramento foi assim:

"Nos juramos. Nos tomaremos parte dos Jogos Olímpicos no espírito do cavalheirismo, pela honra de nossos países e pela glória do esporte."

Em 1961, "juramos" foi substituído por "prometemos" e "pela honra de nossos países" foi trocado por "pela honra de nossas equipes" em um esforço para eliminar o nacionalismo. A parte que trata do doping foi acrescentada nos Jogos de Sydney, em 2000. O Juramento dos juízes foi recitado pela primeira vez em Munique, em 1972. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário