Masters de Judô de Guangzhou - Último dia: Três medalhas para o Brasil

Na madrugada deste domingo, a bandeira brasileira flamejou no pódio de Guangzhou, na China. Os nossos judocas trouxeram três medalhas na última competição da temporada.  Rafael Silva, com um prata, David Moura e Maria Suelen Altherman com bronze.

DESEMPENHO DO BRASIL

O último dia da última competição do calendário de 2018 foi bem produtivo para a seleção brasileira de judô. Depois de passar em branco pelo primeiro dia do World Masters, disputado em Guangzhou, na China, o Brasil conquistou três medalhas. Na disputa pelo ouro, Rafael Silva "Baby" foi derrotado pelo atual campeão mundial e líder do ranking, Guram Tushishvili, da Geórgia, e ficou com a prata. David Moura, outro brasileiro da categoria pesado, e Maria Suelen Altheman (+78Kg) conquistaram medalhas de bronze. Também lutaram, neste domingo, Maria Portela (70kg), Beatriz Souza (+78kg) e Eduardo Yudy (81kg), os três foram eliminados nas oitavas de final. O resultado do país é inferior ao desempenho de 2017, quando o Brasil somou, em São Petesburgo, quatro medalhas, uma delas de ouro, com Maria Portela.

Nos combates de sábado, a equipe brasileira foi representada por cinco judocas, três deles terminaram na quinta colocação, Rafaela Silva (57Kg), Eric Takabatake (60kg) e Daniel Cargnin (66kg). O torneio reuniu os 16 melhores do mundo de cada categoria de peso no Ranking Mundial e encerrou o Circuito da Federação Internacional de Judô na temporada. Além das medalhas, foram distribuídos até 1800 pontos (campeão).

Rafael Silva, o Baby, décimo do ranking mundial, teve uma estreia difícil na China e conseguiu superar o sétimo judoca do mundo, o holandês Henk Grol. Depois de vencer as duas lutas seguintes, esbarrou na final com o atual campeão mundial e líder do ranking, o pesado Guram Tushishvili, da Geórgia. Após 1 minuto e 15 segundos de confronto, Guram aplicou um ippon no brasileiro e ficou com o ouro. Rafael somou, com a prata, 1260 pontos no ranking.

A paulista Maria Suelen Altheman (+78Kg), sexta do ranking mundial, superou uma adversária dura nas quartas de final, Iryna Kindzerska, do Azerbaijão, sétima judoca do mundo. Nas semifinais, Suelen enfrentou a cubana Idalys Ortiz, vice-líder do ranking, campeã olímpica em Londres 2012 e vice no Rio em 2016, além de ter sido medalha de prata no Campeonato Mundial de judô, realizado este ano em Baku, no Azerbaijão. Derrotada por Ortiz, a brasileira garantiu o bronze ao vencer a sul-coreana Minjeong Kim.

David Moura, quarto colocado no ranking mundial, foi superado pelo japonês Kokoro Kageura, quinto do mundo, nas quartas de final. Garantiu o bronze ao derrotar, na repescagem, Bekmurod Oltiboev, do Uzbequistão. Tanto David, quanto Maria Suelen, somaram 900 pontos ao ranking. A seleção brasileira volta a se reunir na segunda semana de janeiro, quando haverá um treinamento de campo internacional na Áustria, entre os dias 7 e 14.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA 

O Masters de Judô 2018 encerrou a temporada, onde as categorias de mulheres - 70kg, -78kg e + 78g e categorias masculinas -81kg, -90kg, -100kg e +100kg disputaram o título e as pontuações para o ranking mundial em Guangzhou, na China. 

Depois de 10 eventos Grand Prix, cinco Grand Slam e um Campeonato Mundial, o principal evento do calendário da IJF, a temporada fez sua última parada em 2018. 

O Japão ficou no topo, com sete medalhas de ouro, três de prata e quatro de bronze Em segundo lugar, a Geórgia conquistou duas medalhas de ouro, uma de prata e duas de bronze. Sete países diferentes chegaram ao lugar mais alto do pódio, destacando-se a Rússia, a França, o Kosovo, o Azerbaijão e a Espanha, ao lado do Japão e da Geórgia. Brasil terminou com três medalhas. Vejamos como foi. 

CATEGORIA FEMININA 

(70 KG) 
A medalhista de bronze do Grand Slam de Osaka, Saki Niizoe (JPN) derrotou a duas vezes medalhista olímpica e três vezes campeã mundial Yuri Alvear (COL) - pela segunda vez este ano - para ganhar o melhor resultado de sua jovem carreira. Niizoe, que venceu Alvear em fevereiro, no Grand Slam de Düsseldorf, aplicou um tai-otoshi na lenda colombiana, conseguindo um waza-ari e mantendo a vantagem até o final da luta. Sanne Van Dijke (NED) e Michaella Polleres (AUT) garantiram as medalhas de bronze. 

1. NIIZOE, Saki (JPN) 
2. ALVEAR, Yuri (COL) 
3. VAN DIJKE, Sanne (NED) 
3. POLLERES, Michaela (AUT) 
5. RODRÍGUEZ, Elvismar (VEN) 
5. PEREZ, Maria (PUR) 
7 GAHIE, Marie Eve (FRA) 
7. BERNABEU, Maria (ESP) 

(78 KG) 
A ex-campeã mundial Mami Umeki (JPN) dominou a categoria -78kg. A número 10 do mundo, Umeki, venceu Ruika Sato (JPN), campeã do Grand Slam de Osaka. A vitória foi importante para Umeki que, agora, deve assumir a liderança na batalha interna (e bem dura) para classificação japonesa no Judô. O Japão ainda levou uma terceira atleta para o pódio: Shori Hamada ficou com a medalha de bronze. Natalie Powell também foi medalhista de bronze. 

1. UMEKI, Mami (JPN) 
2. SATO, Ruika (JPN) 
3. HAMADA Shori (JPN) 
3. POWELL, Natalie (GBR) 
5. STEENHUIS, Guusje (NED) 
5. MALONGA, Madeleine (FRA) 
7. VERKERK Marhinde (NED) 
7. ANTOMARCHI, Kaliema (CUB) 

(+78 KG) 
A medalhista de prata do Grand Slam de Osaka, Akira Sone (JPN), derrotou a multimedalhista olímpica e mundial Idalys Ortiz (CUB), ganhando seu primeiro grande título na World Tour de Judô da IJF. Sone, de apenas 18 anos, não se intimidou ao enfrentar a peso-pesado feminino mais condecorada do esporte. A cubana de 29 anos sofreu com o imenso grau de pressão imposto pela adolescente japonesa. Ortiz e foi vencida nas punições. Três para a latina. Com a vitória, a jovem Sone se estabeleceu como uma verdadeira candidata a Tóquio 2020. Larisa Ceric (BIH) e a brasileira Maria Suelen Altherman, muito regular durante a temporada, conquistaram as medalhas de bronze. 

1. SONE, Akira (JPN) 
2. ORTIZ, Idalys (CUB) 
3. CERIC, Larisa (BIH) 
3. ALTHEMAN, Maria Suelen (BRA) 
5. KINDZERSKA, Iryna (AZE) 
5. KIM, Minjeong (KOR) 
7 KALANINA, Yelyzaveta (UKR) 
7. TARASOVA, Galyna (UKR) 

CATEGORIA MASCULINA 

(81 KG) 
Osaka Takeshi (JPN), vencedor do Grand Slam de Osaka, derrotou Aslan LAPPINAGOV (RUS), medalhista de bronze no campeonato europeu, para obter a maior conquista da carreira. O número 13 venceu o número sete do mundo. O russo teve de se contentar com a prata no Masters pelo segundo ano consecutivo. Com a vitória, o japonês figurará no top 10 do ranking mundial e apimenta a disputa interna pela vaga. Frank de Wit (NED) e Vedat Albaryrak (TUR) foram medalhistas de bronze. 

1. SASAKI, Takeshi (JPN) 
2. LAPPINAGOV, Aslan (RUS) 
3. DE WIT, Frank (NED) 
3. ALBAYRAK, VEDAT (TUR) 
5. CASSE, Matthias (BEL) 
5. KHUBETSOV, Alan (RUS) 
7 NYAMSUREN, Dagvasuren (MGL) 
7. KHALMURZAEV, Khasan (RUS) 

(90 KG) 
O atual campeão mundial, Nikoloz Sherazadishvili (ESP) triunfou no World Judo Masters pela primeira vez, com uma performance fascinante. O ex-medalhista de prata em mundial Krisztian Toth (HUN) há muito tempo era o bicho-papão do espanhol e entrou no evento com um placar favorável de 4x1 sobre o campeão mundial. Sherazadishvili venceu seu rival húngaro pela primeira vez na semifinal do Campeonato Mundial em Baku e tornou a vencê-lo hoje após aplicar dois waza-ari. Mikhail Igolnikov (RUS) e Islão Bozbayev (KAZ) ficaram com as medalhas de prata. 

1. SHERAZADISHVILI, Nikoloz (ESP) 
2. TOTH, Krisztian (HUN) 
3. IGOLNIKOV, Mikhail (RUS) 
3. BOZBAYEV, Islão (KAZ) 
5. VAN T END, Noel (NED) 
5. KLAMMERT, David (CZE) 
7. MEHDIYEV, Mammadali (AZE) 
7. USTOPIRIYON, Komronshokh (TJK) 

(100 KG) 
Medalhista olímpico e mundial de prata, Varlam Liparteliani (GEO) defendeu com sucesso seu título no Masters. O medalhista de bronze no mundial, Otgonbaatar Lkhagvasuren (MGL) não pôde disputar a final devido a uma lesão e, assim, o número um do mundo foi agraciado com a vitória por W.O. para ampliar sua liderança na ponta da categoria de peso. Ramadan Darwish (EGY) e Kentaro Ilda (JPN) garantiram os bronzes. 

1. LIPARTELIANI, Varlam (GEO) 
2. LKHAGVASUREN, Otgonbaatar (MGL) 
3. DARWISH, Ramadan (EGY) 
3. IIDA, Kentaro (JPN) 
5. FONSECA, Jorge (POR) 
5. PALTCHIK, Peter (ISR) 
7. FLETCHER, Benjamin (IRL) 
7. ZANKISHIEV, Kazbek (RUS) 

(+100 KG) 
O campeão mundial Guram Tushishvili (GEO) não deu chances ao brasileiro Baby e reafirmou a superioridade na categoria (sem a presença do francês Teddy Riner). Tushishvili conquistou seu segundo título do World Judo Masters. O georgiano aplicou um kami-shiho-gatame por 20 segundos e liquidou a luta em pouco mais de um minuto, selando a última competição da IJF World Judô Tour em 2018. O Brasil ainda garantiu mais um lugar no pódio. David Moura, que teve um ano difícil, deu a volta por cima na última chance do ano e ficou com a medalha de prata ao vencer Bekmurod Oltiboev (UZB). O segundo medalhista de bronze foi Tamerlan Bashaev (RUS). 

1. TUSHISHVILI, Guram (GEO) 
2. SILVA, Rafael (BRA) 
3. MOURA, David (BRA) 
3. BASHAEV, Tamerlan (RUS) 
5. OLTIBOEV, Bekmurod (UZB) 
5. KAGEURA, Kokoro (JPN) 
7. HEGYI, Stephan (AUT) 
7. YUAN, Shaotong (CHN)

Foto: IJF


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes