Últimas Notícias

Conjunto do Brasil leva a prata nos 5 arcos na etapa de Milão da Copa do Mundo de ginástica rítmica

De dourado, quatro ginastas formam um globo com os arcos e uma ginasta fica dentro
Foto: Divulgação/UPAG-PAGU

O conjunto do Brasil foi prata neste domingo (23), na prova dos 5 arcos na etapa de Milão da Copa do Mundo de ginástica rítmica. O conjunto fez 38.200, sua maior nota em uma final do aparelho e ficou apenas 0.150 atrás da Itália.

O Brasil fechou a Copa do Mundo com duas pratas em três provas disputadas, apenas não medalhando no misto, onde foi o quarto colocado. 

As meninas arrasaram e mais uma vez superaram os 38 pontos, agora 38.200, sem necessidade de recurso como na sexta. Porém, a Itália acabou conseguindo uma nota um pouco maior, 38.350 e assim, elas ficaram com o ouro. As italianas são adversárias diretas do Brasil na disputa por medalha e os dois países brigam sempre ponto a ponto nas etapas. A China, que havia sido melhor na classificatória, ficou com 37.900 e foi bronze.

No misto, prova na qual o Brasil passou em primeiro para a final passando dos 33 pontos, o conjunto cometeu alguns erros e tirou 31.850, ficando na quarta colocação, com a mesma nota da Ucrânia, que ficou com o bronze. O ouro foi da China com 32.600 e a prata foi da França com 32.100.

Maria Eduarda Alexandre participa de duas finais

Maria Eduarda era a primeira reserva na final da bola e acabou tendo que competir. Pronta para o desafio, ela foi bem e repetiu a casa dos 32 que havia feito na classificatória, com um 32.600, ficando na sétima colocação. O ouro ficou com a alemã Darja Varfolomeev, que fez 35.650 pontos.

Na final da fita, ela cometeu erros assim como suas adversárias e tirou apenas 26.000 pontos ficando na última colocação. O ouro foi da italiana Sofia Raffaeli, que fez 33.950.

Na final do arco, o ouro foi da chinesa Ziluj Wang com 35.100 pontos, seguida da bielorrussa Alina Harnasko que fez 34.250 e o bronze foi da uzbeque Takhmina Ikromova, com 34.100. No final das maças, Darja foi a campeã com 35.450, Sofia Raffaelli foi prata e Taisiia Onofriichuk, da Ucrânia foi bronze.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar