Últimas Notícias

Derrota no Sul-Americano pode complicar classificação do vôlei masculino para Paris

Brasil posa para foto como vice-campeão sul-americano. - Foto: Mauricio Val/FVImagem/CBV

 

Na última quarta-feira (30) a Seleção Brasileira Masculina de Vôlei foi superada pela Argentina, na decisão do Sul-americano 2023. A dura derrota sofrida pelos brasileiros por 3 a 0 (veja como foi) pode colocar em risco também a classificação para Paris 2024, caso o Brasil não consiga a vaga via Pré-Olímpico e precise recorrer ao ranking da Federação Internacional de Vôlei (FIVB).

 

O Ranking da FIVB é uma classificação que ordena as seleções nacionais masculinas e femininas nas categorias adulto, sub-23, júnior e juvenil, de acordo com uma escala de pontos dados através das colocações nas Olimpíadas, nas Copas do Mundo, nas Ligas das Nações e demais eventos internacionais reconhecidos pela entidade, que tenham no mínimo quatro seleções participantes.

 

A derrota para os argentinos, diminuiu consideravelmente a diferença de pontuação entre Brasil e Argentina no ranking mundial, com a Seleção Brasileira a frente da Argentina por menos de 20 pontos. O Brasil é o quarto colocado do ranking com 337,28 contra 318,81 da Argentina, sétima colocada, e podem vir a disputar uma vaga através do ranqueamento da FIVB.

 

Esta situação pressiona a Seleção Brasileira Masculina de Vôlei a buscar a vaga antecipada para Paris, no Pré-Olímpico que inicia em 30 de setembro e garante os dois melhores classificados de cada grupo em Paris 2024. O Brasil jogará em casa e terá em seu grupo atual campeã mundial Itália, além de Cuba, Tchéquia, Alemanha, República Islâmica do Irã, Catar e Ucrânia.

 

As vagas olímpicas restantes serão distribuídas usando o ranking da FIVB, com fechamento acontecendo depois da Liga das Nações em 2024, com prioridade para países de continentes que ainda não tiverem representantes classificados no vôlei. O ranking indica que a derrota no Sul-americano fez o Brasil perder 10,68 pontos, e como a pontuação é por partida, novos resultados ruins no pré-olímpico podem ser decisivos pela vaga em Paris.

 

10 Primeiros do Ranking Masculino em 31/08/2023

1º Lugar - Polônia = 408,40 pontos

2º Lugar - Estados Unidos = 375,29 pontos

3º Lugar - Itália = 360,86 pontos

4º Lugar - Brasil = 337,28 pontos

5º Lugar - Japão = 334,34 pontos

6º lugar - França = 326,29 pontos

7º Lugar - Argentina = 318,81 pontos

8º Lugar - Eslovênia = 284,22 pontos

9º Lugar - Sérvia = 263,85 pontos

10º Lugar - Irã = 243,55


5 Comentários

  1. Tem que trocar o treinador

    ResponderExcluir
  2. Esse Renan é muito ruim. Com essa panelinha, não vamos conseguir ir nas olimpíadas.

    ResponderExcluir
  3. Precisa que o Brasil aprenda a sacar e que dispense Tales pq não está fazendo nada. A defesa precisa melhorar e muito. Coloque pra jogar o Felipe Rock. Traga de volta o Abouba. A recepção precisa melhorar e muito.

    ResponderExcluir
  4. Depois do fiasco no Sulamericano a CBF está só aguardando ficar fora das para a partir daí entender que Renan foi um grande jogador, mas é um técnico que não trouxe frutos para a nossa seleção, ao contrário, estamos afundando cada vez mais.

    ResponderExcluir

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar