Últimas Notícias

Seleção feminina de goalball realiza treinos táticos e técnicos em busca de vaga para Paris 2024

Duas jogadoras de goalball do Brasil durante uma partida
Foto: Alê Cabral/CPB


A Seleção Brasileira feminina de goalball iniciou nesta semana sua primeira fase de treinamentos de 2023, que vai até o próximo dia 18, no CT Paralímpico, em São Paulo.

O principal objetivo das atividades é aprimorar aspectos técnicos e táticos, em busca de uma vaga nos Jogos Paralímpicos de Paris 2024.

“Precisamos trazer de volta o espírito de campeã das meninas. O desempenho no Mundial deu uma abalada [Brasil ficou em nono lugar], mas é questão de mostrar a elas que aquele espírito continua para irmos bem nas competições preparatórias até a disputa dos Jogos Mundiais [ de Birmingham, na Inglaterra, em agosto] ", disse o técnico Gabriel Goulart.

Peça importante na parte mental do time, a psicóloga Andressa Santos, que faz parte da equipe multidisciplinar da Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV), acompanha tanto individual quanto coletivamente o grupo durante toda a fase para fazer ajustes necessários.

“É hora de reestabelecer o emocional. Toda perda tem um impacto na gente, então é assumir o que precisa ser ajustado e trabalhar a parte da resiliência”, disse a psicóloga.

“É importante destacar que o processo de reconstrução não é da noite para o dia. Claro que os resultados tem que vir, mas o foco é no processo todo, no desenvolvimento desse desempenho para fortalecê-las diariamente”, completou.

A Seleção feminina terá dois caminhos para tentar a classificação a Paris: os Jogos Mundiais da IBSA, em agosto, na Inglaterra, e o Parapan-Americano, em novembro, no Chile. Apenas o país campeão de cada torneio garantirá vaga nos Jogos Paralímpicos, cuja competição de goalball será disputada por oito seleções em cada categoria (feminino e masculino):

• campeão e vice do Campeonato Mundial 2022 (2 vagas)
• campeões dos Regionais continentais - Europa, Ásia/Pacífico, África e América (4 vagas)
• país-sede (1 vaga)
• campeão dos Jogos Mundiais (1 vaga)

Como forma de preparação para os dois principais eventos do ano, a equipe vai participar de dois campeonatos fora do país: a tradicional Copa Malmö, na Suécia, em maio, e a Copa das Nações, na Alemanha, em junho.

Para a primeira fase de treinamentos do ano, o treinador brasileiro convocou, além do sexteto que representou o Brasil no Mundial (Dani Longhini, Geovana, Jéssica Vitorino, Kátia, Larissa e Moniza), mais três atletas: Ana Gabriely, Amanda Emilly e Hoseanne.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar