Últimas Notícias

Saquarema recebe campo de desenvolvimento da base do vôlei de praia

Foto: Divulgação/CBV


O ano de 2023 marca o início da corrida olímpica, que vai definir os representantes do vôlei de praia brasileiro nos Jogos Olímpicos de Paris 2024. Mas também é ano de Campeonato Mundial sub-21. E de estender o olhar ainda mais para o futuro, mirando os Jogos Olímpicos da Juventude Dacar 2026. Por isso, já começa em ritmo acelerado para a nova geração da modalidade. A partir de sexta-feira (20.01), a Confederação Brasileira de Voleibol organiza um campo de desenvolvimento para 30 atletas no Centro de Treinamento de Saquarema.

"A CBV tem um trabalho voltado para as duplas que vão brigar por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Paris, mas sem perder de vista o futuro da modalidade. Serão 10 dias de uma rotina intensa de preparação física, técnica e psicológica", explica Guilherme Marques, gerente de Vôlei de Praia da CBV.

Este ano, a CBV vai realizar oito etapas de Circuitos Brasileiros de base, sendo duas sub-17, três sub-19 e três sub-21. As observações nos camps (o segundo já está marcado para fevereiro) e nas competições vão definir os representantes no Mundial sub-21 - o Brasil tem duas vagas em cada gênero, conquistadas nos Sul-Americanos de 2022. “O campo é um trabalho em várias frentes. Tem o desenvolvimento físico e técnico, o trabalho de fisioterapia, avaliações médicas e fisiológicas, o cuidado com a nutrição e a saúde mental, que são fundamentais. Temos uma geração bem promissora”, diz Leandro Brachola, supervisor técnico da Comissão Técnica Permanente da CBV e campeão olímpico com Alison/Bruno Schmidt nos Jogos Rio 2016.

Dos atletas convocados para o camp, nove foram selecionados nas cinco peneiras de observação realizadas pela CBV em cidades de todo o Brasil, com a participação de mais de 200 jovens com menos de 16 anos. Este ano, estão previstas outras nove, durante as etapas do Circuito Brasileiro.


Atletas convocados para o primeiro camp em Saquarema

Ana Beatriz Francelino (MS) – 14 anos
Ana Clara Aguiar (RJ) – 14 anos
Anne Terencio (RJ) – 15 anos
Bárbara Martins (MT) – 18 anos
Beatriz dos Santos (SC) – 19 anos
Carolina Sallaberry (RJ) – 17 anos
Caroline de Oliveira (PR) – 17 anos
Danielly Caputo (MS) – 14 anos
Eduardo Barbosa (PB) – 17 anos
Emanuel dos Reis (RJ) – 15 anos
Felipe Gavazzi (PB) – 16 anos
Gustavo Schreder (PR) – 17 anos
Henrique Camboim (PR) – 17 anos
Isabela Sallaberry (RJ) – 14 anos
Isac Adolfo (PB) – 19 anos
Jessica Oliveira (MG) – 15 anos
Julhia Perandré (ES) – 16 anos
Kauan Borba (SC) – 15 anos
Larissa Vasconcelos (CE) – 19 anos
Leticia Machado (RS) – 13 anos
Lorena Fischer (RJ) – 14 anos
Lucas Elbert (RJ) – 18 anos
Marcela Mattoso (RJ) – 16 anos
Marcos Vinicius Ribeiro (CE) – 19 anos
Patrick Meruvia (PR) – 16 anos
Pedro Oliveira (SE) – 18 anos
Pedro Brandão (BA) – 15 anos
Rafaela Thomas (SC) – 15 anos
Ronald Erthal (SC) – 16 anos
Thayssa Monção (SP) – 18 anos
Vinicius Gaiotto (PR) – 17 anos

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar