Vôlei de praia do Brasil estreia no Elite 16 de Gstaad com seis vitórias.

As 10 duplas brasileiras inscritas no Elite 16 de Gstaad, na Suíça, entraram em quadra nesta quarta-feira (06/07) para fazerem suas estreias. Neste primeiro dia de torneio, os atletas do Brasil fizeram 12 jogos e conseguiram sair vitoriosos em metade deles.


O Elite 16 de Gstaad é válido pela quarta etapa do circuito mundial de vôlei de praia, que retorna após uma breve pausa para a disputa do Campeonato Mundial, disputado no fim de junho na Itália e conquistado por Duda e Ana Patrícia na chave feminina. Nas outras três etapas do circuito mundial, as duplas brasileiras chegaram às fases decisivas, no entanto ainda não levaram o troféu em 2022.


O torneio disputado na Suíça reúne 32 duplas de cada naipe que são divididas em oito grupos. Cada dupla faz duas partidas pela primeira fase, enfrentando dois adversários de sua chave. Quem vencer as duas partidas consegue a classificação direta para as oitavas de final. Caso vença um jogo e perca o outro, a dupla vai para a repescagem, e em caso de derrota dupla, os atletas são eliminados.


CHAVE MASCULINA


Pela chave masculina, o Brasil possui quatro duplas representantes e o início não foi muito animador. Renato/Vitor Felipe e Bruno Schmidt/Saymon já fizeram suas duas partidas e ambos conseguiram uma vitória e uma derrota, caindo para a repescagem. Já André/George e Evandro/Álvaro Filho estrearam com derrota e voltam à quadra amanhã, precisando da vitória para conseguirem uma vaga na repescagem.


Renato/Vitor Felipe estrearam no torneio com vitória. Pela primeira rodada, a dupla brasileira enfrentou os letões Samoilovs/Smendins e conseguiu um triunfo tranquilo por 2 a 0 (21/19 e 21/17). Mas na segunda rodada, tiveram pela frente Sowa/Pfretzschner da Alemanha e sofreram a derrota por 2 a 1 (13/21, 21/17 e 15/10). Com os resultados, Renato e Vitor disputarão a repescagem em busca da classificação para as oitavas de final.


A dupla formada por Bruno Schmidt e Saymon teve um primeiro dia de torneio muito semelhante ao dos seus compatriotas. Pela estreia conseguiram vencer por 2 a 0 (21/18 e 21/15) a dupla da Austrália, McHugh/Burnett. Mas pela segunda rodada, em confronto direto pela vaga nas oitavas de final diante de Brouwer/Meeuwsen, da Holanda, sofreram o revés. Bruno e Saymon foram derrotados por 2 a 0 (21/12 e 21/17) e também disputarão a repescagem.


As outras duas duplas brasileiras fizeram apenas um jogo nesta quarta e não conseguiram a vitória. André/George, que estão no mesmo grupo de Renato/Vitor Felipe, estrearam contra Sowa/Pfretzschner e assim como os compatriotas foram derrotados por 2 a 1 (18/21, 21/19 e 15/9). Amanhã, André e George enfrentarão Samoilovs/Smendins em duelo que vale a vaga na repescagem para o vencedor. Evandro e Álvaro Filho perderam o primeiro jogo para os poloneses Kantor/Rudol por 2 a 1 (13/21, 21/18 e 17/15), e precisam vencer a próxima partida para se manterem vivos no torneio. A dupla adversária será Bryl/Losiak da Polônia que também estrearam sem vitória.


CHAVE FEMININA


No lado feminino da competição, um início com saldo positivo para as brasileiras. Cada dupla fez apenas um jogo e o Brasil encerrou o dia com quatro vitórias e duas derrotas. 


As atuais campeãs mundiais, Duda e Ana Patrícia conseguiram um duplo 21/14 e venceram por 2 a 0 Ahtiainen/Lahti da Finlândia. Bárbara Seixas/Carol Solberg também estrearam com vitória, elas venceram por 2 a 1 (21/18, 14/21 e 15/11) as suíças Bentele/Lutz. Outra dupla brasileira, formada por Maria Elisa e Fernanda, derrotaram por 2 a 0 Schutzenhofer/Plesiutschnig da Áustria com duplo 21/18. Já Taiana Lima/Hegê superaram as norueguesas Helland-Hansen/Olimstad por 2 a 0 (21/16 e 22/20. 


Com esses resultados positivos pela primeira rodada, as quatro duplas brasileiras precisam de uma vitória para conseguirem a classificação direta para as oitavas de final. Em caso de derrota, elas já estão asseguradas na repescagem.


As duas duplas brasileiras restantes começaram o torneio com derrotas. Andressa/Vitória foram superadas pela dupla argentina Gallay/Pereira por 2 a 0 (21/18 e 21/16). Já Tainá/Victoria sofreram uma derrota por 2 a 0 (22/20 e 22/20) para as australianas Clancy/Mariafe. Pela segunda rodada, as duas duplas precisarão vencer para chegar à repescagem.


Foto: Reprodução Instagram/ @cbvolei


Postar um comentário

To Top