Brasil é derrotado após duas prorrogações e perde invencibilidade nas eliminatórias da Copa do mundo




O Brasil perdeu sua primeira partida nas eliminatórias da Copa do mundo de basquete. Já classificado, os comandados do técnico Gustavo di Conti tiveram um confronto dramático com direito a duas prorrogações contra a Colômbia em Barranquilla (COL), e a seleção saiu derrotada por 104 a 98. A vitória colocou a Colômbia na próxima fase e eliminou o Chile, que contava com a vitória da seleção brasileira.

Marcelinho Huertas foi o destaque do Brasil no jogo com 27 pontos. Bruno Caboclo com 22 pontos e 10 rebotes, Lucas dias com 11 pontos e 14 rebotes, Rafa Luz e Lucas Mariano com 11 pontos cada foram os outros destaques do Brasil. Do lado Colombiano, Juan Tello com 26 pontos e 10 rebotes, Braian Angola com 20 pontos e 10 rebotes e Andre Ibarguen com 17 pontos e 12 rebotes foram os cestinhas.


O jogo


O jogo iniciou com duas equipes em ritmos diferentes. Enquanto os colombianos começaram com muita aplicação tática, o Brasil não apresentou a eficiência defensiva nas outras partidas. E os colombianos aproveitaram a liberdade principalmente nas bolas de 3, fechando o primeiro quarto por 27 a 19 e no segundo quarto, manteve o bom ritmo e abriu mais um ponto de vantagem no intervalo - 48 a 37.

No terceiro quarto, o Brasil tentou imprimir um ritmo mais forte, mas voltou a apresentar falhas defensivas e o aproveitamento colombiano nas bolas de 3 continuou alto, e somado aos erros de arremessos do Brasil, a diferença para Colômbia reduziu apenas para um ponto - 65 a 55.

No último quarto, o Brasil mostrou porque estava invicto na competição. Sob comando de Marcelinho Huertas, a seleção dominou defensivamente, acertou as bolas de 3 e tirou a diferença de 10 pontos para apenas um na primeira metade do quarto e jogo ficou indefinido na parte final, com a Colômbia lutando para se manter na frente e o Brasil errando no lance livre e perdendo a chance de tomar a frente no placar.

No minuto final, o Brasil empatou o jogo com uma bandeja de Marcelinho Huertas, mas Juan Tello fez a cesta decisiva que pôs a Colômbia na frente. Na última posse, o Brasil errou o arremesso, mas Huertas sofreu a falta e converteu os dois lances livres a seis segundo do fim. Brian Angola não converteu no estouro do cronômetro e o jogo foi para a prorrogação - 76 a 76

O tempo extra foi um show de erros de arremessos de ambos os lados, com a primeira cesta saindo apenas com uma enterrada de Bruno Caboclo a três minutos do fim. O ala pivô brasileiro foi decisivo com uma bola de 3, ajudando o Brasil a liderar o jogo pela primeira vez e abrindo 3 pontos no fim da prorrogação. Novamente, a Colômbia teve a última bola do jogo e após um lance livre convertido e outro errado, Michaell Jackson pegou o rebote ofensivo e fez a cesta a 0.6 segundos do fim, forçando o jogo para a segunda prorrogação.

A cesta heroica de Jackson motivou os colombianos que foram arrasadores na segunda colocação, chegando a abrir sete pontos de vantagem diante de uma apática e cansada defesa brasileira. Mas quando parecia que a vitória colômbia era certa, o Brasil tirou as últimas forças para reduzir a vantagem para um ponto no minuto final. Mas uma bola de 3 de Brian Angola a 30 segundos do fim e definiu o jogo. Mais dois pontos de Michael Jackson deu números finais ao placar - 104 a 98.


Próximos jogos


O Brasil volta a atuar nas eliminatórias pela segunda fase nos dia 25 e 29 de agosto, com adversário a serem definidos.  O Brasil está no grupo F ao lado de Uruguai e Colômbia e enfrenta os classificados do grupo D - Estados Unidos, México e Porto Rico. Os três melhores de cada grupo mais o melhor quarto colocado entre os grupos E e F se classificam para a Copa do mundo de basquete de 2023.


Foto: FIBA/Divulgação

Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

Bem-vindos ao Surto Olímpico!
Bem-vindos ao Surto Olímpico!
To Top