Brasil conquista 13 medalhas nas duplas e fecha participação com 33 pódios na Copa Tango de Tênis de Mesa Paralímpico


A Copa Tango de Tênis de Mesa Paralímpico chegou ao fim no domingo (10) e da melhor maneira possível para o Brasil: com a conquista de muitas medalhas. O evento, que foi encerrado com as disputas de duplas, viu os brasileiros conseguirem 13 medalhas nas parcerias, sendo seis ouros, quatro pratas e três bronzes, o que totaliza 33 pódios verde e amarelos em toda a competição.

Os dois primeiros dias do tênis de mesa brasileiro já haviam sido bons com a conquista de 20 medalhas nos torneios individuais, o domingo somente coroou a participação do Brasil em Buenos Aires, na Argentina.

Dentre os seis ouros brasileiros nas parcerias, três foram em disputas de finais (as outras três foram em decisão de grupos únicos). Nas mistas XD17, Danielle Rauen e Luiz Filipe Manara mostraram entrosamento e, após ficarem na liderança do grupo 1, eles derrotaram os chilenos Matias Lorca e Ailyn Perez por 3 a 0 (11/6, 11/3 e 11/7) na semifinal e superaram Dario Neira/Giselle Muñoz, da Argentina, por 3 a 1 (9/11, 11/9, 11/7 e 11/6) para ficarem com o ouro.

Manara voltou a subir ao lugar mais alto do pódio, agora, ao lado do compatriota Claudio Massad nas duplas masculinas MD18. Depois da primeira fase, os atletas do Brasil bateram a dupla internacional David Poblete (CHI)/Lauquen Lopez (ARG) por 3 a 0 (11/6, 11/6 e 11/6) nas quartas de final. Na semi, as vítimas da vez foram Alejandro Perez/Dario Neira, da Argentina, que perderam pelo mesmo placar (11/3, 11/6 e 14/12.).

A final da MD18 foi verde e amarela. Manara e Massad tiveram pela frente João Nascimento Junior/Lucas Carvalho e tiveram novamente um grande desempenho: 3 a 0, com parciais de 11/9, 11/3 e 11/6. Ouro para Manara/Massad e prata para Junior/Carvalho, dobradinha brasileira.

Nas duplas masculinas MD14, Paulo Salmin e Paulo Henrique Fonseca fizeram grande campanha para ficar com o título. Chegando à semifinal, os brasileiros derrotaram os argentinos Aleksy Kaniuka e Emanuel Alcalde por 3 a 1 (11/7, 11/9, 9/11 e 11/1) na semifinal e, depois, passaram com grande superioridade pelos chilenos Ignacio Orostica e Claudio Vega: 3 a 0, com parciais de 11/1, 11/7 e 11/8.

Os outros títulos nacionais vieram em disputas de grupos únicos. Eziquiel Babes e Thais Severo tiveram uma campanha arrasadora nas mistas XD 4-7, venceram todos os quatro jogos que fizeram e perderam somente um set em toda a campanha. Arrasadores, eles ficaram na liderança do grupo que tinham outras quatro duplas.

Na WD 14-20, Danielle Rauen e Sophia Kelmer também brilharam. As meninas do Brasil triunfaram em todas as três ocasiões em que foram à mesa, sendo que em duas elas venceram por 3 a 0 (o outro jogo foi 3 a 2), e mereceram ficar com o ouro.

Já a competição das duplas masculinas MD4, a combinação Brasil e Cuba funcionou bem. Iranildo Espíndola e o cubano Yunier Izquierdo terminaram na primeira colocação do grupo ao derrotarem os adversários das duas partidas que tiveram de fazer, ambas sem perder nenhum set.

Confira abaixo as outras medalhas brasileiras nos torneios de duplas:

PrataLucas Arabian/Jean Carlo Padilha (MD8);
Thais Severo/Juliana da Silva (WD 5-10);
Paulo Henrique Fonseca/ Aline Ferreira (XD14).

BronzeSophia Kelmer/Lucas Carvalho (XD17);
Eziquiel Babes/Alexandre Ank (MD8);
Aline Ferreira/Elem Silva (WD 14-20).

Foto: FATM

Postar um comentário

To Top