Em recuperação de derrota contra a Itália, Brasil vence Sérvia com autoridade pela Liga das Nações


Brasil comemora ponto contra a Sérvia. Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Se contra a Itália o desempenho preocupou, o Brasil mostrou capacidade de recuperação contra a Sérvia, neste domingo (19), ao vencer por 3x0, com parciais de 25/21, 25/9 e 25/21. Apoiado na grande atuação do bloqueio, que trouxe 19 pontos ao longo da partida, a equipe de Zé Roberto mostrou que, mesmo ainda jovem e em renovação, tem maturidade para absorver uma derrota difícil e focar em melhorar no jogo seguinte. 

As maiores pontuadoras brasileiras foram Pri Daroit, Gabi e Kisy, todas com 14 pontos.

O Brasil encerra a segunda semana da Liga das Nações com três vitórias (contra Turquia, Países Baixos e Sérvia) e uma derrota (Itália). No total, a equipe soma seis vitórias e duas derrotas, ocupando a 3º colocação geral, atrás de Japão e Estados Unidos.

1º Set 

Se contra a Itália o Brasil pecou em todos os fundamentos, contra a Sérvia a equipe começou mostrando que sua qualidade nos bloqueios não se perdera. Ao todo foram 6 pontos neste quesito somente no 1º set, desempenho que ajudou o time de Zé Roberto a superar a Sérvia por 25/21 na primeira parcial.

2º Set 

Com início avassalador, o Brasil chegou a abrir 8x1. Novamente o bloqueio foi essencial no set, com Carol e Kisy se destacando neste fundamento. A Sérvia não conseguiu ultrapassar a parede brasileira e teve muita dificuldade para virar bolas, fato que a parcial elástica evidenciou. 

3º Set

Em set mais disputado, a Sérvia entrou para buscar uma recuperação e iniciou melhor, abrindo 9x6. No entanto, o Brasil não se desesperou e foi buscar, ponto a ponto, a liderança do placar. Bons rallies foram travados, com a equipe brasileira tendo calma para escolher as melhores opções e vencê-los. 

Próximos jogos

O Brasil viaja para Sofia, na Bulgária, para a terceira e última semana da primeira fase da Liga das Nações. A equipe retoma as partidas no dia 29, contra a China e ainda terá pela frente Coreia do Sul, Bulgária e Tailândia.

Postar um comentário

To Top