Barreirista Gabriel Constantino vence meeting Internacional de Montreuil na França


O carioca Gabriel Constantino (ICB-RJ) foi o destaque entre os brasileiros que participaram do Meeting Internacional de Montreuil, na França, disputado nesta quinta-feira (2/6), Estádio Jean-Delbert, m competição válida pela série prata da World Athletics Continental Tour-2022.

Gabriel, recordista sul-americano dos 110 m com barreiras, venceu a prova com a marca de 13.42 (1.5). E o mineiro Rafael Henrique Pereira (Clã Delfos-MG), campeão do Sul-Americano de Guayaquil de 2021, ficou em terceiro lugar, com 13.48. Ele chegou atrás do britânico Andrew Pozzi, segundo colocado, com 13.46. Gabriel e Rafael estão qualificados para o Mundial de Oregon, nos Estados Unidos, que será disputado de 15 a 24 de julho.

Já a paulista Izabela Rodrigues da Silva (IEMA-SP) conquistou a medalha de prata no lançamento do disco. Finalista olímpica em Tóquio-2021, ela obteve o recorde pessoal com a marca de 63,04 m, muito perto do índice para o Mundial de Oregon, exigido pela World Athletics, que é de 63,50 m. Melhorou a sua liderança no Ranking Brasileiro de 2022, que era de 62,25 m. A cubana Yaimé Perez foi a vencedora, com 64,45 m, e a portuguesa Liliana Cã ficou em terceiro lugar, com 61,41 m.

Nos 100 m, prova vencida por Artur Cissé, da Costa do Marfim, com 10.06 (0.6), os brasileiros Felipe Bardi dos Santos e Erik Cardoso, ambos do SESI-SP, terminaram em sexto e sétimo lugares, com 10.24 e 10.30, respectivamente.

E nos 5.000 m, Thiago Rosário André (CT Maranhão-MA), especialista nos 800 m e 1.500 m, terminou em 12º, com 13:46.15, assumindo bem a liderança do Ranking Brasileiro da prova, que era de Wendell Souza (Rio Verde-MT), com 14:10.80.

Já no Torneio Filothei Women Gala-2022, disputado nesta quarta-feira (1/6), em Atenas, Grécia. Ketiley Batista, campeã sul-americana no ano passado em Guayaquil, Equador, conquistou a medalha de prata nos 100 m com barreiras, com 13.50 (0.0). Representante do Brasil no Campeonato Ibero-Americano de Atletismo, a atleta baiana da ASPMP-SP só foi superada pela grega Elisavet Pesiridou, com 13.33. Ana Lukic, da Sérvia, terminou em terceiro lugar, com 13.50, mesma marca da brasileira.

Foto: Wagner Carmo/CBAt

Postar um comentário

To Top