Revezamento britânico do 4x100 masculino em Tóquio terá que devolver a medalha de prata



A Associação Britânica Olímpica (BOA) disse nesta quinta (14), que o time de revezamento do 4x100m masculino terá que devolver a medalha de prata conquistada em Tóquio-2020, após a descoberta de doping de um dos seus atletas. 


O atleta em questão é Chinjdu Ujah, que foi pego no exame anti-doping no mês de fevereiro, com ostarina e S-23, substâncias proibidas pela WADA (Agência Mundial Anti-Doping). A ostarina funciona como um modulador hormonal, aumentando a massa muscular. Essa foi a mesma substância que fez Tandara ter que ser desconvocada da seleção feminina de vôlei durante os Jogos de Tóquio-2020.


O time britânico foi desclassificado, logo após a divulgação do resultado do teste de Ujah e com isso, o Canadá é o novo dono da prata e a China ficou com o bronze. O ouro é do time italiano. 


O chefe executivo da BOA lamentou ter que pedir as medalhas de volta e falou que isso é pior ainda para os outros três atletas Nethaneel Mitchell-Blake e Zharnel Hughes, e principalmente para Richard Kilty, que só competiu em apenas uma prova nos Jogos.


Em sua defesa, Ujah disse que não se dopou intencionalmente e que não tinha conhecimento de estar tomando substçancias proibidas.


Foto: Andrew Boyers/ Reuters

Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

Bem-vindos ao Surto Olímpico!
Bem-vindos ao Surto Olímpico!
To Top