Hortência doa uniforme da prata em Atlanta 1996 para o Memória Olímpica do COB


Lançado em uma cerimônia especial durante o II Congresso Olímpico Brasileiro, realizado em Salvador, nos dias 19 e 20 de março, o projeto Memória Olímpica do Comitê Olímpico do Brasil (COB) ganha mais uma peça histórica. O acervo brilha ainda mais com a adição do uniforme usado pela “Rainha” Hortência, uma das maiores jogadoras da história do basquete brasileiro de todos os tempos, na conquista da prata da seleção feminina nos Jogos Olímpicos Atlanta 1996.

“Hortência fez uma contribuição importante para o nosso Memória Olímpica. Criado recentemente pelo COB, esse projeto contempla a história dos nossos atletas. Além da doação do material esportivo, eles também vão colaborar com a sua história oral, o que engrandece, enaltece e perpetua a história do esporte olímpico brasileiro. Muito obrigado e pode ter certeza de que seu uniforme será muito bem cuidado”, agradeceu Paulo Wanderley, presidente do COB.

“Doar algo para o Memória Olímpica significa que sua história vai ser eternizada. É um momento muito importante e eu me sinto muito feliz, principalmente pelo COB ter lembrado de mim. Doei uma peça fundamental para mim: o uniforme dos meus últimos Jogos Olímpicos, depois eu parei de jogar. As pessoas vão ver, vão relembrar, ou vão aprender sobre aquela conquista e o que ela representou, não só na minha vida, mas na história do basquete feminino. Então, isso é muito legal. Eu acho que o Brasil precisa cultivar mais a memória, principalmente em relação aos Jogos Olímpicos, e esse projeto do COB é essencial”, disse emocionada Hortência na sede do COB em março.

A blusa e a bermuda do acervo pessoal da campeã mundial e pan-americana de basquete se juntam às peças de Fofão (vôlei) e Servílio de Oliveira (boxe), doações que marcaram o início do projeto. As três lendas do esporte integram o Hall da Fama do COB. Com o objetivo de fortalecer a imagem do movimento olímpico nacional e ampliar a história dos nossos esportistas, o Memória Olímpica é uma iniciativa da área de Cultura e Valores Olímpicos, da Diretoria de Comunicação do COB.

“Nós temos um acervo de Memória Olímpica robusto, com muitas peças, mas que não contava muita a história da participação dos nossos atletas em Jogos Olímpicos. A partir de agora, os eventos do COB vão receber a ação do Memória Olímpica e elas também vão acontecer de maneira independente. Nosso plano é que mensalmente a gente receba doações dos nossos atletas”, contou Carolina Araujo, gerente de Cultura e Valores.

Foto: Diuvlgação/COB

Postar um comentário

To Top