FIS reformula o combinado alpino para a temporada 22/23 da Copa do Mundo de Esqui Alpino


A Federação Internacional de Esqui (FIS) reformulou o combinado alpino para a próxima temporada da Copa do Mundo de Esqui Alpino, em 2022/2023.

Até a temporada 2019/2020, o combinado alpino era normalmente composto por uma prova de velocidade (geralmente o downhill) e uma prova técnica (geralmente o slalom). A prova não foi incluída nas duas temporadas seguintes, apesar de fazer parte dos Jogos Olímpicos de Inverno.

A mudança planejada pela FIS é a transformação do combinado alpino em combinado de velocidade (downhill + super-G) e combinado técnico (slalom gigante + slalom).

Caso seja validada a mudança, serão cinco provas de cada combinado na temporada 22/23, totalizando 10 provas em cada naipe.

Outras mudanças que podem acontecer em ambos os calendários são a substituição de vários locais. No masculino, os EUA ganhariam mais duas etapas: uma em Squaw Valley e outra em Aspen. Garmisch Partenkirchen (GER) perderia um downhill, enquanto Chamonix (FRA) receberia um slalom.

No feminino, Sestriere (ITA) pode entrar no lugar de Val d'Isere (ITA) e Kvitfjell (NOR) faria parte pela primeira vez do calendário feminino.

Em ambos os naipes teremos a estreia da etapa de Zermatt/Cervinia (SUI/ITA), um downhill que começa na Suíça e termina na Itália. Essa etapa acontecerá logo após a primeira etapa da temporada, em Solden (AUT).

Foto: Agência Zoom

Postar um comentário

To Top