Com sexta colocação na Copa do Mundo de Florete, Guilherme Toldo faz história em Belgrado



O Brasil fez história neste domingo (17), último dia de competições da Copa do Mundo de Florete, em Belgrado, capital da Sérvia. Guilherme Toldo, que por pouco não garantiu a conquista de uma medalha e terminou o torneio em sexto lugar na classificação geral. De quebra, pulou para a 12ª colocação no ranking mundial do florete masculino, com 96 mil pontos.

Foi um resultado histórico para a esgrima brasileira. Afinal, em competições mundiais masculinas, apenas Gislan Perrier teve resultado superior no florete, ao conquistar medalha de bronze numa etapa de Copa do Mundo. Foi também o melhor desempenho mundial de Toldo, superando o oitavo lugar obtido no Grand Prix de Doha, no Catar, disputado em março do ano passado.

Guilherme Toldo, um dos cabeças de chave da competição, começou a disputa enfrentando e superando três adversários franceses. No quadro de 64, bateu Armand Spichiger, por 15 a 4. Na etapa seguinte, foi a vez de eliminar Pierre Loisel, por 15 a 14. Depois, caiu Alexandre Ediri, pelo mesmo placar, em mais um duelo emocionante. O brasileiro tinha pela frente Daniel Giacon, da Holanda.

O holandês, que se classificara ao quadro de 8 derrotando Sidarth Kumbla, dos Estados Unidos, por 15 a 10, acabou levando a melhor também sobre Guilherme. Ele venceu novamente pelo placar de 15 a 10 e finalmente parou a jornada do brasileiro.

Feliz com o resultado histórico obtido na capital sérvia, Guilherme Toldo falou sobre sua participação na Copa do Mundo.

“Foi um dia especial, de muita inspiração. Eu já vinha jogando bem há muito tempo, desde o início do ano. Gostaria de ter conquistado uma medalha, mas não deu e esse meu desempenho serve como motivação para as próximas competições. Fico orgulhoso por representar o Brasil e estou ansioso para ver como fiquei no ranking, pois devo ter alcançado a melhor posição já obtida no florete masculino por um atleta do nosso país”, disse, antes de saber que pulou para a 12ª colocação, a melhor posição de um esgrimista brasileiro masculino.

Entre os outros floretistas brasileiros que disputaram a competição, Paulo Morais e Lorenzo Mion avançaram ao quadro de 128. Paulo acabou eliminado por Gavin Hay, da Romênia, ao perder por 15 a 7, ficando na 102ª posição; Lorenzo, por sua vez, foi derrotado pelo britânico Lachlan Jarvi por 15 a 3, terminando no 104º lugar na classificação geral. Pedro Marostega e Ricardo Pacheco, também representantes masculinos do Brasil em Belgrado, se despediram nas pules. O campeão do torneio foi o italiano Tommaso Marini.

Foto: Augusto Bizzi/FIE


No feminino, o melhor desempenho brasileiro em Belgrado foi de Gabriella Vianna (que ainda tem idade de juvenil). Ela superou a pule pela primeira vez numa competição mundial e terminou na 110ª posição. Já Bia Bulcão e Rafaella Gomes não passaram pelas pules e terminaram no 142º e 153º lugares, respectivamente, na classificação geral.

Postar um comentário

To Top