Estados Unidos destaca equipe de trabalho para libertar Brittney Griner de prisão na Rússia



O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, anunciou neste domingo (6), durante uma coletiva de imprensa, que um grupo de diplomatas estão trabalhando para garantir a libertação da pivô bicampeã olímpica Brittney Griner, depois que a Rússia comunicou ter detido a jogadora no mês passado por posse de cartuchos vape de óleo de haxixe, derivado de maconha em forma líquida:


"Temos uma equipe da embaixada que está trabalhando nos casos de estadunidenses que estão detidos na Rússia. Estamos fazendo tudo o que podemos para garantir que seus direitos sejam mantidos e respeitados" disse Antony Blinken.


Blinken disse que não há muitas informações a serem divulgadas. Após a invasão da Ucrânia pela Rússia, no dia 24 de fevereiro, e as amplas sanções dos países ocidentais destinadas a isolar Moscou, os Estados Unidos alertaram no último sábado (5) contra viagens à Rússia e disseram que sua embaixada no país tem capacidade limitada de ajudar os cidadãos no momento:


O Departamento Federal de Alfândega da Rússia, sem citar o nome da jogadora, comunicou no último sábado que deteve um atleta americana no mês de fevereiro, depois que esta chegou ao aeroporto de Sheremetyevo, nos arredores de Moscou, em um voo procedente de Nova Iorque.


Uma agência de notícias foi quem identificou a jogadora como sendo a bicampeã olímpica e sete vezes All Star da WNBA, citando uma fonte. Equipe de Brittney Griner na liga americana, o Phoenix Mercury disse estar ciente e monitorando de perto a situação com a atleta na Rússia.


Uma varredura na bagagem Brittney revelou cartuchos de óleo de haxixe, autorizado em quase todo território dos EUA, mas proibido na Rússia, e um processo criminal foi aberto com uma possível pena de cinco a 10 anos de prisão. De acordo com a Departamento Federal de Alfândega da Rússia, a jogadora ainda está sob custódia e uma investigação está em andamento.


Foto: Eric Gay/Ap Photo

Com informações de globoesporte.com

Postar um comentário

To Top