Campeão e recordista paralímpico diz como será enfrentar atletas olímpicos no Desafio CPB/CBAt


O campeão e recordista paralímpico no lançamento de disco da classe F11 (para cegos), Alessandro Silva, 37, é um dos 59 atletas com deficiência inscritos até agora no Desafio de atletismo CPB/CBAt, que ocorrerá no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, entre os dias 31 de abril e 2 de março.

Além de atletas paralímpicos, o evento, organizado e realizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), também vai reunir esportistas olímpicos em provas de pista e campo na zona sul da capital paulista. Ao todo, o desafio deve receber cerca de 100 atletas.

Alessandro conquistou a medalha de ouro e quebrou o recorde paralímpico nos Jogos de Tóquio 2020, ao atingir a marca de 43,16 m no lançamento de disco. O recorde anterior também era dele (43,06 m).

O paulista de Santo André afirmou que competir com atletas sem deficiências será um "grande aprendizado". "A oportunidade de trocar experiências com esportistas olímpicos é fantástica. Nós, atletas, com ou sem deficiências, sabemos o quanto é difícil se manter em alto nível. Nossa vida é feita de muitos treinos, muita dedicação e de sempre buscar o nosso melhor. Encaro o Desafio CPB/CBAt como mais uma oportunidade de mostrar o meu trabalho e me aperfeiçoar no âmbito esportivo", destacou o atleta, que também relembrou o encontro que teve com Darlan Romani, atleta olímpico que foi quarto colocado nos Jogos de Tóquio e, recentemente, sagrou-se campeão mundial indoor no arremesso de peso.

"Eu o admiro muito. Ele é uma grande inspiração para todos nós e já tive a oportunidade de conversar com ele sobre esporte. Nestes bate-papos, acabamos absorvendo coisas que levamos para a carreira e para a vida", finalizou Alessandro.

As competições do Desafio CPB/CBAt serão divididas em sete etapas durante todo o ano de 2022. Além de receber a primeira nesta semana, o CT Paralímpico também sediará a segunda, terceira e a sétima. As outras ocorrerão em Fortaleza, Brasília e Porto Alegre, respectivamente.

Além de Alessandro, outros medalhistas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio estarão presentes nesta etapa, como Beth Gomes (ouro e recordista mundial no lançamento de disco na classe F52), Petrúcio Ferreira (ouro e recordista paralímpico nos 100 m na classe T47), entre outros.

"O Desafio de atletismo CPB/CBAt é muito importante para analisarmos as condições dos nossos atletas e avaliarmos como estão os nossos treinamentos. Nas provas com competidores andantes, ainda haverá a possibilidade de eles se desafiarem contra atletas olímpicos", afirmou João Paulo Alves da Cunha, coordenador de atletismo do CPB.

Foto: Miriam Jeske/CPB

Postar um comentário

To Top