Atletas russos deixam Pequim e não vão recorrer ao CAS contra a exclusão dos Jogos Paralímpicos


A equipe do Comitê Paralímpico Russo (RPC) já está planejando deixar Pequim após a exclusão do país pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC) na quinta-feira (3) dos Jogos Paralímpicos de Inverno.

O RPC, assim como Belarus, foi excluído após a invasão da Ucrânia pela Rússia. Inicialmente ambos os países competiriam como neutros, mas com o aumento da pressão de atletas e comitês, além da ameaça de boicote em massa, o IPC decidiu pela exclusão dos dois.

A decisão russa vem após a consulta feita ao setor jurídico da entidade, que aconselhou a não recorrer da exclusão.

Segundo o RPC, de acordo com artigo 2.9 das regras do IPC para os Jogos, a entidade pode recusar, a seu critério, a inscrição de qualquer atleta.

A constituição do IPC também não prevê nenhuma clausula arbitral que permita a possibilidade de recorrer da decisão junto a Corte Arbitral do Esporte (CAS), o que inviabilizou qualquer recurso.

Em um comunicado, o RPC disse que: "O Comitê e seus atletas não consideram possível permanecer na sede dos Jogos Paralímpicos de Inverno e estão planejando deixar Pequim em breve."

Belarus, que também foi excluída, não se manifestou sobre o assunto.

Foto: Reprodução/Twitter


Postar um comentário

To Top