Seleções Brasileiras de goalball se planejam para o Mundial após títulos do Campeonato das Américas


As Seleções Brasileiras masculina e feminina de goalball já começaram a pensar no Mundial da modalidade, marcado para junho, na China, logo após os títulos conquistados do Campeonato das Américas, realizado no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

A equipe brasileira feminina conquistou o seu primeiro título da competição continental ao derrotar o Canadá por 5 a 0, enquanto o time masculino venceu os Estados Unidos por 12 a 2 e finalizou o jogo por "game". Isso significa que, pela regra do goalball, quando uma equipe alcança dez gols de diferença, vence o duelo, independentemente do tempo restante para acabar o confronto.

O Campeonato das Américas valia vaga para o Mundial. A Seleção feminina buscava ser uma das duas classificadas. Para tanto, teria de chegar à final. Caso os EUA fosse um dos times finalistas, a terceira colocação bastaria, pois as norte-americanas já possuíam vaga assegurada.

"Começamos um novo ciclo com uma conquista. E, além disso, nós nos classificamos para o Mundial, que era o nosso objetivo. Estou muito satisfeita com o momento que estamos vivendo dentro do goalball brasileiro", afirmou Ana Gaby.

"É muita alegria começar esse novo ciclo desta forma: vaga para o Mundial e ouro no Campeonato das Américas. Nós somos um time muito unido, no qual todas vibram, inclusive no banco. Esse foi o nosso diferencial", completou Jéssica.

Já a Seleção masculina, campeã paralímpica em Tóquio, no ano passado, e atual bicampeã mundial, já estava classificada para o Mundial.

"Como se diz no futebol, vamos atrás da tríplice coroa. Isso tudo é resultado de muita dedicação, muita entrega, e vamos continuar dessa forma. Já temos os Jogos Paralímpicos e o Campeonato das Américas e agora queremos o Mundial. De quebra, vamos atrás do tri mundial também", apontou Leomon Moreno, que terminou o torneio como vice-artilheiro geral, com 31 gols, somente atrás do mexicano Omar Gonzalez, com 32.

Antes do Mundial, os jogadores ainda terão de disputar competições regionais e participar de fases de treinamentos no Centro de Treinamento Paralímpico. A Supercopa de clubes é o próximo desafio em âmbito nacional, entre os dias 23 e 26 de março.

"É uma competição bem forte, são as quatro equipes melhor colocadas do Brasil no ano passado. Então, vamos dar sequência a essa competitividade. O goalball brasileiro é o melhor do mundo, então, jogando contra os melhores que estão aqui, vamos estar preparados para tudo. Será mais uma competição que nos vai condicionar para o Mundial no meio do ano", finalizou Emerson, que disputará o torneio pela APACE, da Paraíba.

Foto: Alê Cabral/CPB

Postar um comentário

To Top