Noruega vence o revezamento misto do biatlo em Pequim

Noruegueses se abraçam no fim da prova

A equipe da Noruega venceu o revezamento 4x6km misto do biatlo em Pequim 2022. Marte Roeiseland, Tiril Eckhoff, Tarjei Boe e Johannes Boe concluíram a prova em 1:06:45.6 para levar a medalha de ouro. Prata para a França e bronze para o Comitê Olímpico Russo. A prova teve várias mudanças de posição, influenciadas pelo vento que atrapalhou os atletas na hora dos tiros.

Na primeira perna do revezamento, a Itália saiu na frente com Lisa Vitozzi após a primeira passagem pelo estande de tiro. Marte Roeisland, da Noruega, teve problemas com sua arma e acabou perdendo tempo para começar a atirar, caindo para o décimo lugar. Mas a norueguesa se recuperou e, após uma passagem limpa nos tiros em pé, foi para o segundo lugar e assumiu a liderança, antes da primeira troca.

Tiril Eckhoff chegou na liderança na primeira passagem pelo estande de tiro na segunda parte do revezamento. A norueguesa não conseguiu acertar um dos alvos e teve que fazer uma volta de punição, sendo ultrapassada pela italiana Dorotheia Wierer. Eckhoff chegou a recuperar a diferença nos esquis, mas novamente teve problemas no tiro e perdeu dois alvos. Na troca para o terceiro atleta (o primeiro homem), a classificação tinha França em primeiro lugar, seguida por Itália e Suécia. Já a Noruega, havia caído para o quinto lugar.

Na sequência, o vento atrapalhou alguns dos atletas na parte do tiro, o que misturou a classificação. Após a terceira perna do revezamento, o Comitê Olímpico Russo assumiu a liderança, seguido por Suécia e França

Tarjei Boe olha na mira do seu rifle para atirar
Tarjei Boe da Noruega durante o revezamento - Foto: Athit Perawongmetha/Reuters

Eduard Latypov era o último atleta do ROC na prova. Ele abriu uma boa vantagem após ser o mais rápido a concluir os seus tiros na posição deitada. Quentin Maillet da França e Johannes Boe da Noruega perseguiram o russo na neve para descontar a diferença. Após a última passagem pelos tiros, os três estavam separados por menos de 10 segundos. 

No sprint final da prova, Johannes Boe ultrapassou os adversários e garantiu o ouro da Noruega. Os franceses ficaram em segundo lugar e os russos em terceiro.

Foto de capa: Kim Hong-ji/Reuters

Postar um comentário

To Top