Brasileiros do atletismo disputam competições indoor na Europa


A temporada indoor de 2022 já começou na Europa e nos Estados Unidos. Este ano, o Campeonato Mundial em Pista Coberta será extremamente importante porque volta ao calendário da World Athletics depois de quatro anos, em função da pandemia da COVID-19 (o último foi em Birmingham, na Grã-Bretanha, em 2018). O evento está marcado para o período de 18 a 20 de março, em Belgrado, na Sérvia.

Com isso, alguns brasileiros já estão se preparando firmemente para a competição. O Brasil tem 14 atletas – quatro mulheres e 10 homens – qualificados e o prazo para a obtenção de índices, que começou dia 1 de janeiro de 2021 prossegue até o dia 7 de março de 2022. Poderão ser convocados apenas dois atletas por prova, segundo os critérios aprovados pela World Athletics e ratificados pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

O carioca Gabriel Oliveira Constantino, recordista sul-americano indoor dos 60 m com barreiras (7.60) e dos 110 m com barreiras ao ar livre (13.18), viajou na quarta-feira (19/1) para Lyon, na França, onde compete na sexta-feira (21/1), abrindo uma série de cinco meetings. “Vão servir de preparação para o Sul-Americano, se eu for convocado, e para o Mundial, no qual estou qualificado. Meu objetivo é correr abaixo do meu recorde”, disse o atleta de 26 anos, que em 2020 ganhou a medalha de ouro no Sul-Americano de Cochabamba, na Bolívia, que irá receber novamente este ano a competição indoor nos dias 19 e 20 de fevereiro.

Gabriel, que representou o País na Olimpíada de Tóquio-2021 e ganhou ouro na Universíade de Nápoles-2019, diz estar bem preparado e bem treinado com a ajuda do professor Renan Valdiero. “Vamos disputar três provas na França, uma na Espanha e uma na Alemanha em busca de ritmo e bons resultados. Se tudo der certo volto para o Sul-Americano e depois para a Europa para as competições finais antes do Mundial de Belgrado.”

Quem vai competir na Europa também é Rosangela Santos, recordista sul-americana dos 60 m indoor (7.17) e dos 100 m ao ar livre (10.91). Ela viaja nos próximos dias para Portugal e disputa três meetings: Pombal 5/2, Mondeville, 9/2, e Metz, 12/2.

“Acho que o Gabriel e a Rosangela foram os únicos atletas de pista que fizeram a temporada indoor no ano passado, quando ainda existiam problemas por causa da pandemia”, lembrou Renan Valdiero.

O paulista Thiago Braz, medalha de bronze na Olimpíada de Tóquio e recordista olímpico do salto com vara (6,03 m), deve começar a temporada indoor no início de fevereiro. “O Thiago está treinando na Itália desde o dia 5 de janeiro. Ainda não sei o calendário dele de competições”, informou o treinador Elson Miranda, que orienta o atleta quando está no Brasil.

Para os atletas que não vão competir na Europa ou nos Estados Unidos (há um grupo grande de universitários do Brasil), a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) realizará no dia 6 de fevereiro a Copa Brasil Loterias Caixa Indoor de Atletismo, em Bragança Paulista (SP), como uma forma de os atletas conseguirem boas marcas para a futura convocação da seleção que irá ao Sul-Americano de Cochabamba, e de atingirem os índices exigidos para o Campeonato Mundial.


Os atletas qualificados para Belgrado são os seguintes*:

Feminino

Rosangela Santos - 60 m
Vitoria Sena Batista Alves (Asufam-SP) – 60 m com barreiras
Nubia Aparecida Soares (Clã Delfos-MG) – salto triplo
Geisa Arcanjo – arremesso do peso

Masculino

Erik Felipe Cardoso (SESI-SP) – 60 m
Paulo André Camilo (Pinheiros-SP) – 60 m
Felipe Bardi dos Santos (SESI-SP) – 60 m
Gabriel Constantino – 60 m com barreiras
Rafael Henrique Pereira (Clã-Delfos-MG) – 60 m com barreiras
Eduardo de Deus (CT Maranhão-MA) – 60 m com barreiras
Samory Uiki (Sogipa-RS) – salto em distância
Almir Cunha dos Santos (Sogipa-RS) – salto triplo
Thiago Braz – salto com vara
Darlan Romani – arremesso do peso

*Só dois atletas poderão ser convocados por prova individual

Foto: Wagner Carmo/CBAt

Postar um comentário

To Top