Vitórias continuam com africanos e brasileiros sobem ao pódio no retorno da São Silvestre



Após o cancelamento em 2020 por causa da pandemia de Covid-19, o etíope Belay Bizabh e a queniana Sandrafelis Chebet venceram nesta sexta (31) a Corrida Internacional de São Silvestre. O Brasil subiu ao pódio no masculino e no feminino, com Daniel Nascimento disputando a liderança até o penúltimo quilómetro 


Na descida para a Avenida Pacaembu, André Luiz Silva liderava o pelotão, com Hector Flores (BOL) na cola. Dos 21 inscritos, 13 formavam o o primeiro grupo, que permaneceu junto por toda a avenida. O pelotão foi reduzindo e chegou ao Teatro Municipal com três atletas, sendo eles Hector, Daniel e Belay


A prova chegou na subida da Brigadeiro com Daniel disputando com o etíope, que pouco depois já abriu vantagem e foi para o bicampeonato (2018 e 2021), fechando a prova em 44min e 54seg. O brasileiro foi o segundo colocado, após ser 11º em 2019 e Flores foi o terceiro. Após o final da prova, Daniel precisou de atendimento médico aparentando exaustão. Elisha Rotich, do Quênia e José da Silva fecharam o pódio.


Da Avenida Paulista até o centro, Sandrafelis e Yemenesh Dinkesa (ETH) dispararam na liderança. Já na metade da prova, ainda antes da largada masculina, elas já não estavam no campo de visão das adversárias. 

Chebet e Dinkesa juntas na Avenida Rio Branco (Foto: Guilherme Raileanu)

No décimo quilómetro, Chebet já aparecia disparada na frente, colocando 220m de vantagem para a etíope Dinkesa. A queniana subiu a Brigadeiro Luiz Antônio tranquila e fechou a prova em 50min e 07seg, seguida de Dinkesa, que terminou um minuto depois.


Jenifer do Nascimento e Valdilene dos Santos disputaram metro a metro da Paulista o terceiro lugar, mas Jenifer segurou bem e terminou na frente. Franciele Moura fechou o pódio chegando na quinta colocação.


Na disputa dos cadeirantes, os brasileiros Leonardo de Melo e Josiani Novak venceram a prova.


Foto: Marcos Riboli/ Globoesporte.com

Postar um comentário

To Top