Brasil conquista três medalhas em Mundial júnior de halterofilismo



Campeonato Mundial de Halterofilismo, que acontece em Tbilisi, na Geórgia, começou na madrugada deste sábado, 27, com as provas para os atletas juniores (até 20 anos). Logo na estreia do Brasil na competição, três medalhas foram garantidas: ouro de Lara Lima (categoria até 41kg), bronze de Lucas Galvão (até 49kg) e de Tayna Alcântara (até 45kg). Ao todo, sete halterofilistas representaram o Brasil nas disputas deste sábado.


A primeira medalha do dia veio com o manauara Lucas Galvão, na categoria até 49kg. Com 131kg na barra, ele conquistou o bronze. Na mesma prova, Gabriel Serafim terminou em 12º lugar. Já Murilo Vieira (até 54kg) e Clayton Duarte (até 59kg) ficaram com o quarto lugar em suas categorias.


As mulheres conquistaram duas medalhas neste primeiro dia de competições. Lara Lima conquistou a medalha de ouro ao levantar 87kg.  Lara, de apenas 18 anos, compete novamente neste domingo, 28, na categoria sênior.

 

Tayna Alcântara, na categoria até 45kg, conquistou a medalha de bronze com 35kg na barra. O ouro ficou com a ucraniana Daria Kobylynska com 73kg, já a prata ficou com a cazaquistanês Sandugash Akanova. Já Valéria Alves (até 86kg), por ser a única atleta em sua categoria e não ter batido o MQS (marca mínima estabelecida pelo Comitê Paralímpico Internacional), não recebeu medalha em sua prova.


Neste domingo, 28, começam as disputas entre os adultos: até 41kg e até 45kg para as mulheres e até 49kg para os homens. Os jovens Lucas Galvão e Lara Lima também disputarão na categoria sênior. A competição segue até 6 de dezembro e o Brasil será representado por 12 atletas, incluindo a campeã paralímpica Mariana D’Andrea e o medalhista de prata nos Jogos Rio 2016, Evânio Rodrigues. 


As disputas terão transmissão ao vivo na página do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) no Facebook nas madrugadas neste link: https://www.facebook.com/ComiteParalimpico/


foto: CPB/Divulgação

0 Comentários