Taiane Justino conquista três medalhas no Mundial sub-17 de levantamento de peso - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Taiane Justino conquista três medalhas no Mundial sub-17 de levantamento de peso

Compartilhe
Taiane Justino no pódio do Mundial sub-17

*Com CBLP

O Brasil conquistou mais três medalhas no Campeonato Mundial sub-17 de levantamento de peso. Nesta terça-feira (12), em Jeddah, na Arábia Saudita, a carioca Taiane Justino, de 17 anos, brilhou intensamente na categoria +81kg feminina: garantiu medalha de bronze no arranco (94kg), prata no arremesso (125kg) e novamente prata na soma total (219kg).

Com isso, o país fecha a participação na competição mundial com saldo positivo. Com duas atletas participando do torneio, o Brasil esteve presente no pódio em quatro oportunidades, com três medalhas de prata e uma de bronze. Na quinta-feira passada, Júlia Vieira conquistou a prata no arremesso da prova feminina para 55kg, ao levantar 97kg, ficando com a quinta colocação no total.

Taiane Justino entrou com a responsabilidade de ser o segundo maior peso de entrada entre as competidoras de sua categoria. No arranco, fez sua primeira tentativa com 91kg, apenas três a menos do que o resultado que lhe garantiu a prata no Campeonato Pan-Americano da modalidade, realizado em agosto, no México.

E a brasileira não decepcionou. Executou o primeiro movimento com total serenidade. Na sequência, chegou aos 94kg levantados há dois meses sem maiores sustos. A terceira tentativa era de 96kg, que lhe daria a prata. Mas, a brasileira não completou o movimento, ficando atrás da turca Fatmagul Cevik, que havia erguido 95kg pouco antes. O ouro foi garantido pela cazaque Rufina Chalkarova, que iniciou com 100kg e completou, com perfeição, 104kg e 107kg em suas tentativas posteriores.

No arremesso, Taiane entrou também com a grande expectativa de medalha. Sua primeira tentativa já era de 115kg, cinco a menos do que o levantado no torneio disputado no México em agosto, onde conquistou igualmente medalha de prata. Conseguiu completar bem e passou a disputar diretamente com a turca, que já havia falhado em sua segunda tentativa, com 116kg.

Fatmagul buscou 118kg em seu terceiro movimento. Novamente falhou. E Taiane cumpriu, na sequência, 120kg, já com a prata garantida. Mas a brasileira ainda queria ir além. Colocou a meta de 125kg na terceira tentativa, mesmo patamar alcançado por Rufina Chalkarova em sua primeira ida à plataforma.

Muito concentrada, Taiane conseguiu sua intenção. Rufina, por sua vez, foi mais além, executando 130kg e 140kg na sequência, sendo dona absoluta do primeiro lugar do pódio. Ao lado dela, no segundo posto, a brasileira, com sensação de que muito mais virá em sua carreira.

“Gostaria de agradecer a todos que me apoiaram, mandaram mensagens, torceram e me acompanharam. Sou muito grata, estou feliz demais. Não tenho palavras para explicar o quanto estou feliz, é a realização de um sonho”, disse a nova medalhista mundial.. O ouro foi garantido pela cazaque Rufina Chalkarova, que iniciou com 100kg e completou, com perfeição, 104kg e 107kg em suas tentativas posteriores.

No arremesso, Taiane entrou também com a grande expectativa de medalha. Sua primeira tentativa já era de 115kg, cinco a menos do que o levantado no torneio disputado no México em agosto, onde conquistou igualmente medalha de prata. Conseguiu completar bem e passou a disputar diretamente com a turca, que já havia falhado em sua segunda tentativa, com 116kg.

Fatmagul buscou 118kg em seu terceiro movimento. Novamente falhou. E Taiane cumpriu, na sequência, 120kg, já com a prata garantida. Mas a brasileira ainda queria ir além. Colocou a meta de 125kg na terceira tentativa, mesmo patamar alcançado por Rufina Chalkarova em sua primeira ida à plataforma.

Muito concentrada, Taiane conseguiu sua intenção. Rufina, por sua vez, foi mais além, executando 130kg e 140kg na sequência, sendo dona absoluta do primeiro lugar do pódio. Ao lado dela, no segundo posto, a brasileira, com sensação de que muito mais virá em sua carreira.

“Gostaria de agradecer a todos que me apoiaram, mandaram mensagens, torceram e me acompanharam. Sou muito grata, estou feliz demais. Não tenho palavras para explicar o quanto estou feliz, é a realização de um sonho”, disse a nova medalhista mundial.

Foto de capa: Dragos Stanica/CBLP

Nenhum comentário:

Postar um comentário