CAS adia julgamento da apelação de biatletas russos para 2022 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

CAS adia julgamento da apelação de biatletas russos para 2022

Compartilhe

Os recursos dos biatletas russos medalhistas olímpicos Evgeny Ustyugov e Svetlana Sletsova ao Tribunal Arbitral do Esporte (CAS) contra proibições impostas pela União Internacional de Biatlo (IBU) foram adiados até 2022, “pois o processo de prova ainda não concluído”.

O resultado da apelação determinará se Ustyugov perderá a medalha de ouro conquistada na prova de revezamento 4 x 7,5 quilômetros conquistada na edição olímpica de Sochi 2014.

Os biatletas russos foram considerados culpados por violações antidoping pela IBU em fevereiro de 2020, com base na análise do banco de dados de Gerenciamento de Informações Laboratoriais de Moscou (LIMS).

Após a reanalise foi detectado oxandrolona no exame antidoping de Ustyugov e ostarina no exame de Sleptsova.

Como consequência todos os resultados de Ustyugov de 27 de agosto de 2013 até o final da temporada da Copa do Mundo 2013-2014, que abrange Sochi 2014, foram desqualificados,  assim com os de Sleptsova de 22 de março de 2013 até o final da temporada da Copa do Mundo 2013-2014.

Ambos foram punidos também com dois sem competir, mas àquela altura já haviam se aposentado.

As audiências do recurso no CAS foram adiadas no ano passado devido a pandemia da Covid-19. Marcadas para serem julgadas no dia 14 e 15 de outubro, foram novamente adiadas para o ano que vem.

Ustyugov também foi ouro na largada em massa de 15 km e um bronze no revezamento 4 x 7,5 km em Vancouver 2010. Já Sleptsova ajudou a Rússia a vencer o revezamento feminino de 4 x 6 km também em Vancouver 2010.

As medalhas conquistadas pelos atletas em 2010 não estão ameaçadas visto que a punição começou a contar da temporada 2013.

Foto: EPA/  Igor Kupljenik

Nenhum comentário:

Postar um comentário