Após um ano, ATP investiga acusações de violência doméstica de Alexander Zverev - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Após um ano, ATP investiga acusações de violência doméstica de Alexander Zverev

Compartilhe

A Associação de Tenistas Profissionais (ATP) revelou nesta segunda-feira (4), que está investigando as acusações de violência doméstica feitas por Olga Sharypova, ex-namorada do atual campeão olímpico Alexander Zverev. De acordo com relatos feitos pela russa em novembro de 2020, à revista Racquet, e em agosto de 2021, à revista Slate, ela teria sofrido abusos emocionais e físicos do tenista alemão, durante eventos como o US Open e o Masters 1000 de Xangai, todos em 2019.

Em comunicado divulgado nesta manhã, a ATP condenou qualquer tipo de abuso e se comprometeu a investigar casos que envolvam atletas do circuito profissional de tênis.

“As acusações levantadas contra Alexander Zverev são graves e temos a responsabilidade de abordá-las. Esperamos que nossa investigação nos permita estabelecer os fatos e determinar as ações de acompanhamento apropriadas. Entendemos que Zverev dá as boas-vindas à nossa investigação e reconhecemos que negou todas as acusações. Também estaremos monitorando quaisquer desenvolvimentos legais posteriores após a liminar obtida por Zverev nos tribunais alemães”, declarou o CEO da ATP, Massimo Calvelli.

Em agosto deste ano, antes da disputa do US Open, Zverev fez se defendeu em sua conta no Twitter. “Acionei meus advogados alemães e americanos no assunto. Eles já obtiveram uma liminar contra a fonte e o autor que publicou as falsas alegações. O tribunal seguiu nossos argumentos e afirma que as acusações levantadas são difamatórias e falsas. Os advogados, portanto, iniciaram procedimentos adicionais contra a fonte e o autor”, escreveu o tenista alemão, atual número 4 do mundo. 

Além disso, a ATP garantiu que adotará um protocolo de ações em casos de abuso envolvendo atletas. A entidade solicitou uma série de recomendações à uma equipe de especialistas na área, liderada por Chris Smart, ex-inspetor-chefe detetive da Polícia Metropolitana (Reino Unido).

O relatório inclui modos de prevenção e investigação de abuso, medidas disciplinares, declarações de política, segurança em eventos, treinamentos e conscientizações, compartilhamento de informações, colaboração com outros órgãos de tênis e a nomeação de líderes de proteção. Desta forma a ATP avaliará tudo que foi recomendado nos tópicos, para formar uma estratégia de combate e ação em casos de abusos.

Foto: Reprodução/ATP

Nenhum comentário:

Postar um comentário